VISLUMBRES DA IMORTALIDADE VINDOS DE RECORDAÇÕES DA PRIMEIRA INFÂNCIA (William Wordsworth, 1807)

Houve um tempo em que prado, bosque, e córrego,A terra, e cada visão corriqueira,Para mim pareciamRevestidas de luz celestial,Como a glória e o frescor de um sonho.Nada agora é o que foi outrora; –Onde quer que eu vá,De noite ou de dia,As coisas que eu vi eu agora não posso mais ver. O arco-íris vemContinuar lendo “VISLUMBRES DA IMORTALIDADE VINDOS DE RECORDAÇÕES DA PRIMEIRA INFÂNCIA (William Wordsworth, 1807)”