Reverência pela vida

Sempre admirei Rubem Alves. No seu conto A Máquina do Tempo, diz que “O tempo é isto: o poder que faz com que coisas que existem deixem de existir para que outras, que não existiam, venham a existir. Se o tempo não tivesse passado eu continuaria a ser menino e vocês (referindo-se às netas) nãoContinuar lendo “Reverência pela vida”

O tempo

No início, era o caos. Já ouvimos isso. Embora pareça que estamos sempre no início, uma vez que o caos se alastra. Até o caos tem leis, apesar de se supor “imprevisível”. As leis da natureza eram assumidamente deterministas e reversíveis no tempo. Com a introdução do caos, a noção de lei da natureza passouContinuar lendo “O tempo”

O tempo não existe, nem as coisas

A relatividade geral do sr. Einstein e a física quântica caminham juntas, numa possível teoria da gravidade quântica em loop (ainda em debate e em disputa com a teoria das cordas) para, entre outras coisas, exterminar o tempo. Bom, não teremos mais tempo? Para nada? Preciso terminar algumas coisas. Não é bem isso. O tempoContinuar lendo “O tempo não existe, nem as coisas”

Chronos

TEMPO (Marcio Kazuo Teramoto) O “tic e tac” me acompanham desde o nascimento.Nas primeiras primaveras não me dava conta como era rápido. Chronos, implacável senhor do tempo.Só me dei conta da velocidade na aurora de meus 30 anos.Até então, vivia como se fosse imortal. Minha meninice e juventude vivida como se o tempo não existisse.Continuar lendo “Chronos”