“Continuam a viver em nós todos aqueles que se foram embora.” (Pirandello)

“Todos vivemos com a ilusão de que os outros, por fora, nos vejam como nós imaginamos ser por dentro. E não é assim.” (Pirandello) Luigi Pirandello é filho do Caos. Este era o nome (Càvusu, no dialeto local) da pequena aldeia onde nasceu, localizada em Agrigento, na Sicília. Cedo, deu-se conta da farsa que éContinuar lendo ““Continuam a viver em nós todos aqueles que se foram embora.” (Pirandello)”

“Os céus nos usam assim como nós usamos as tochas: não as acendemos para que se iluminem a si mesmas.”

“Breve é a vida, longa é a arte”, dizia Hipócrates (460-377 a.C.). A vida é um sopro – divino ou não – e se dissipa; a arte, criada pelo mortal, vence a morte e imortaliza seu criador. Shakespeare morreu em 1616, há 405 anos, aproximadamente 15 gerações atrás, mas sua obra está presente nos nossosContinuar lendo ““Os céus nos usam assim como nós usamos as tochas: não as acendemos para que se iluminem a si mesmas.””

“Preocupai-vos demais com este mundo”

(O Mercador de Veneza, de Shakespeare) Disse Graciano ao amigo Antônio. – “O mundo, para mim, é o mundo, apenas. Um palco em que representamos todos nós, um papel”, responde Antônio. – “Conheço muita gente que é tida como sábia, tão-somente por não dizer nada”, complementa Graciano. – “Graciano fala sempre uma infinidade de nadas”,Continuar lendo ““Preocupai-vos demais com este mundo””