“A situação do negro não era circunstancial, excepcional, mas parte inextrincável do subdesenvolvimento e das dificuldades de integração nacional”

Guerreiro Ramos (1915-1982), era um intelectual negro, defensor da soberania nacional. Preocupava-se com o que chamava de ‘redução sociológica’, procurando afastar-se de uma ‘sociologia importada’, com métodos e visões concebidos noutros contextos culturais. Para ele, a pretensa universalidade da sociologia seria, na verdade, a reafirmação de uma lógica colonial que impediria os povos periféricos deContinuar lendo ““A situação do negro não era circunstancial, excepcional, mas parte inextrincável do subdesenvolvimento e das dificuldades de integração nacional””

Juntos, vocês podem resgatar a alma da nossa nação. Embora eu tenha ido, peço que vocês respondam ao chamado mais elevado do seu coração e defendam o que realmente acreditam (John Lewis)

“Enquanto meu tempo aqui chega ao fim, quero que saiba que nos últimos dias e horas da minha vida você me inspirou. Você me encheu de esperança sobre o próximo capítulo da grande história americana, quando usou seu poder para fazer a diferença em nossa sociedade. Milhões de pessoas motivadas simplesmente pela compaixão humana derrubaramContinuar lendo “Juntos, vocês podem resgatar a alma da nossa nação. Embora eu tenha ido, peço que vocês respondam ao chamado mais elevado do seu coração e defendam o que realmente acreditam (John Lewis)”

“Um homem notável tem filhos notáveis”

Assim pensava sir Francis Galton, um dos propulsores da eugenia, com suas ideias sobre determinismo biológico. Era primo de Darwin. Galton era um polímata – um gênio, diriam, ou “o cão chupando manga”, na minha região – com um Q.I. de quase 200: médico, cientista, meteorologista, estatístico (os conceitos de ‘correlação’ e ‘regressão à média’Continuar lendo ““Um homem notável tem filhos notáveis””

“Não sejam ingênuos: viver de forma sustentável mesmo é ouvir os pretos, investir nas ideias geniais que nascem e diariamente morrem nas favelas e periferias do Brasil.”

AOS MEUS AMIGOS BRANCOS Espero muito de vocês nesse trabalho árduo de se tornar antirracista LIGIA LIMA“Escolho usar minha voz para lhes pedir: chega, se importem de verdade com as vidas negras” CREDITO: VÂNIA MIGNONE_2020 Esta é uma das cartas raciais que a piauí publica na edição junho. O texto a seguir foi escrito por uma profissional deContinuar lendo ““Não sejam ingênuos: viver de forma sustentável mesmo é ouvir os pretos, investir nas ideias geniais que nascem e diariamente morrem nas favelas e periferias do Brasil.””

Fanatismo, racismo, antissemitismo

“Amai a justiça, vós que julgais a terra, (…) Pois os pensamentos tortuosos afastam de Deus e o Poder, posto à prova, confunde os insensatos.” (Sabedoria de Salomão, 1- 1:2) O racista, como um fanático, “é ao mesmo tempo esclarecido e supersticioso, orgulhoso de ser um individualista e com medo constante de não ser comoContinuar lendo “Fanatismo, racismo, antissemitismo”

“Preocupai-vos demais com este mundo”

(O Mercador de Veneza, de Shakespeare) Disse Graciano ao amigo Antônio. – “O mundo, para mim, é o mundo, apenas. Um palco em que representamos todos nós, um papel”, responde Antônio. – “Conheço muita gente que é tida como sábia, tão-somente por não dizer nada”, complementa Graciano. – “Graciano fala sempre uma infinidade de nadas”,Continuar lendo ““Preocupai-vos demais com este mundo””