Imaginava “um socialismo humano e democrático”

Mikhail Gorbachev foi o último líder da URSS, entre 1985 e 1991. Hoje ele se foi, aos 91 anos. Visionário ou ingênuo, percebeu que o regime soviético não resistiria no seu formato engessado e lustroso, tanto militar quanto economicamente. Procurou alternativas para a sobrevida do regime. Acompanhei com interesse esse esforço: a Perestroika, uma reestruturaçãoContinuar lendo “Imaginava “um socialismo humano e democrático””

A Quarta Teoria Política

A Rússia voltou à cena geopolítica, pretendendo ser protagonista. Após ser menosprezada nos anos 1990, quando do fim da URSS, tem se preparado para recuperar sua autoestima, aliás, sua ideia de grandeza. Há alguns mentores dessa ressignificação russa no tabuleiro político. Um deles é o economista Sergey Glazyev, membro da Academia Russa de Ciências, ex-assessorContinuar lendo “A Quarta Teoria Política”

Sobre a Ucrânia

Aparentando uma crise de transtorno paranoide, com seu excesso de desconfiança em relação aos outros, ou de psicopatia (a partir de alguns comportamentos como mania de perseguição, desrespeito às normas, impulsividade, baixa tolerância a frustrações, perfeccionismo), o líder russo resolveu atacar um país livre, a Ucrânia, pelo motivo, de fato, de ser seu vizinho. EmContinuar lendo “Sobre a Ucrânia”