O que nos limita

Já havia lido dois livros de Steven Pressfield, os “Portões de Fogo”, sobre a batalha de Termópilas e, “Tempos de Guerra”, que conta a Guerra do Peloponeso. Imaginava-o, então, como historiador. Mas, o sujeito também é roteirista e, antes de se ver como escritor, foi redator publicitário, professor, motorista de trator, barman, trabalhador braçal emContinuar lendo “O que nos limita”

O relevante é eterno

A metodologia OKR (Objectives and Key Results) significa “objetivos e resultados-chave”. Ela estimula a colaboração e o acompanhamento de resultados.  Suas linhas gerais são a manutenção do ‘alinhamento‘ e do ‘foco dos colaboradores‘, ‘estímulo à produtividade’, ambiente de ‘transparência’, ‘comunicação’ aberta, reforço da ‘cultura’ da empresa. Mas, como promete o próprio nome, centra-se na buscaContinuar lendo “O relevante é eterno”

A inefetividade do Estado

“A teoria conservadora do estado deve afirmar o estado, porque e na medida em que representa uma obrigação. Também deve, no entanto, impedir que o estado se torne a única obrigação, de se tornar o ‘estado total’. (…) E esse significado e objetivo, isto é, poder, é mau e desmoralizante, destrutivo, se não está vinculadoContinuar lendo “A inefetividade do Estado”