A vida como resultado de escolhas

“Eu sou eu e minha circunstância, se não salvo a ela também não salvo a mim”, pensava Ortega y Gasset. Para ele, a existência real é um núcleo em torno do qual circundam outras vidas possíveis que teriam sido vividas se, ao invés de um curso, tivesse o sujeito feito outro. Se, ao contrário deContinuar lendo “A vida como resultado de escolhas”