Novidade e normalidade

“A alma humana tem ainda mais necessidade do ideal do que do real. É pelo real que existimos; é por ideal que vivemos.” (Victor Hugo) Uma empresa pode ser orientada à novidade ou à normalidade, nos extremos. A maioria cultiva valores, às vezes não explícitos, que levam à normalidade. Assim como na vida pessoal, tudoContinuar lendo “Novidade e normalidade”

Como “quebrar” uma empresa

Dirigir uma empresa é como pilotar um avião, um navio, ou conduzir um veículo – às vezes acima da velocidade recomendada. É necessário que existam os instrumentos de controle requeridos e que estes sejam rotineiramente observados atentamente pelo condutor. Antes das partidas convém que se verifique um checklist, que se tenha um destino claro eContinuar lendo “Como “quebrar” uma empresa”

O inconformismo é transformador

É incrível, mas há empresas que ainda tratam seus trabalhadores como “empregados”. Etimologicamente, em latim (implicare), emprego significava juntar. O “empregado” era “mais um” a se somar num empreendimento. Algo indistinto, normalizado, braços; a ser vigiado e controlado. O que tinha a fazer já estava definido; nada mais era permitido; seria uma violação. Uma usurpaçãoContinuar lendo “O inconformismo é transformador”