Uma visão sobre o viver e morrer

Continuo o tema abordado num post anterior (https://balaiocaotico.com/2022/05/11/a-dor-educa/), com um depoimento de Elisabeth Kübler-Ross, que abre seu livro “A Roda da Vida”. Ela encoraja o “seguir em frente” e perceber a relevância de cada minuto que a vida nos entrega. Pessoalmente, tenho pensamentos diferentes sobre “acaso” e “destino”, que não importam. O objetivo é trazerContinuar lendo “Uma visão sobre o viver e morrer”

A morte é parte do complexo da cura (Nilton Bonder)

“A morte é insuportável no Instagram”, diz Marcelo Tas. Lá só se pode “exibir” os melhores momentos, da vida. Nilton Bonder escreveu vários pequenos livros sobre a Cabala; um deles é “Cabala e a arte do tratamento da cura”. Reflete, claro, sua visão do judaísmo – ele é rabino. “A vida não é mecanicista, fragmentada,Continuar lendo “A morte é parte do complexo da cura (Nilton Bonder)”

O rei está morrendo!

Há um rei, consciente de seu papel como rei. Moribundo, tenta segurar tudo nas mãos. Ele está no poder há séculos mas, não se apercebeu, o tempo passou e, inexoravelmente, terá que morrer. Quando nota que sua hora chegou, junto com a agonia, começa a perder todos os seus poderes. “Eu tentei acender a calefação,Continuar lendo “O rei está morrendo!”

A vida importa

Já fui muito revoltado. Já tive momentos de indignação que me levariam a atitudes extremas, se tivesse oportunidade. Como nada fiz nesse sentido, fui rendido pela idade. Vi que meu papel era ser anônimo; só mais um entre quase 8 bilhões. Percebi que minha vida é algo que importa, mas só para mim (e poucosContinuar lendo “A vida importa”

Para os que estão passando do “Olá” para “Tchau”

“Que, então, isto é tudo o que significa estar vivo: estar preparado para morrer.” (J. M. Coetzee) Podemos morrer a qualquer momento, claro, mas essa consciência começa a ser um inquilino fixo de nossa mente, normalmente, a partir de certa faixa de idade, ou após uma doença grave. Essa sensação de “terra à vista” deveContinuar lendo “Para os que estão passando do “Olá” para “Tchau””

A morte e o morrer

“Morrer, que me importa? (…) O diabo é deixar de viver.” (Mário Quintana) “Papai, quando você morrer, você vai sentir saudades?”Silêncio.“Não chore, que eu vou te abraçar …”Essa história foi contada por Rubem Alves. Sua filha tinha três anos, mas sabia que a morte é onde mora a saudade. A partir de certa idade, tornamos-nosContinuar lendo “A morte e o morrer”