A parábola dos talentos

Muitos conhecem a Parábola dos Talentos, enunciada em Mateus 25 e, de forma assemelhada, na Parábola das Dez Minas, em Lucas 19. Sua leitura rápida parece endossar as atuais práticas capitalistas, o sistema bancário, os juros, a infatigável busca dos lucros e a meritocracia. Darei minha opinião, ao final, mas gostaria de conhecer outras. ParábolaContinuar lendo “A parábola dos talentos”

O discurso da meritocracia

Declaração Universal dos Direitos Humanos Artigo 1Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade. Artigo 21. Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinçãoContinuar lendo “O discurso da meritocracia”

“Entender o que significa entender”

Johann Heinrich Pestalozzi (1789-1848), pedagogo, defendia que todas as pessoas deveriam ter um ponto de partida igual; o ponto de chegada não precisa ser o mesmo, mas o de partida precisa ser. O mundo não precisa ser dividido entre “ganhadores” e “perdedores”. Não se pode considerar a corrida pelo mérito quando este é estabelecido pelosContinuar lendo ““Entender o que significa entender””