Medos e mentiras

Recuperei uma entrevista de Delfim Netto, de 2007, na qual fala sobre Lula: “Lula já rejeitava o marxismo em seu discurso de posse no Sindicato dos Metalúrgicos, em 1975. Ele disse literalmente que ‘parte da humanidade havia sido esmagada pelo Estado, escravizada pela ideologia marxista, tolhida nos seus mais comezinhos ideais de liberdade, limitada emContinuar lendo “Medos e mentiras”

Tribalismo

O ódio não é um bom guia; ele cega! Mas é instintivo, mobiliza sem questionamentos. Por isso, os manipuladores tanto o propagam. Causa-nos ódio quando algo que prezamos é atacado. Valores sociais julgados importantes são sitiados por grupos e depois, divulga-se que estão ameaçados. Aí a fera se manifesta. Os valores mais comumente manipuláveis sãoContinuar lendo “Tribalismo”

“Todas as crenças organizadas baseiam-se na separação, ainda que preguem a fraternidade”

Krishnamurti acreditava no ser humano, individualmente; para ele, os males decorrem dos processos de organização social, dos seus coletivos. “Pode-se ter esperança nos homens, mas não na sociedade nem em sistemas religiosos organizados: só em vós e em mim.” Sobre a verdade, dizia que ela não é o que está nos livros; ela decorre doContinuar lendo ““Todas as crenças organizadas baseiam-se na separação, ainda que preguem a fraternidade””

A verdade, reconheces?

Um político decorou um versículo e vive a repeti-lo: “… e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, conforme João 8:32. Não viu o versículo anterior: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos”. Isso dá trabalho: requer abandonar a mentira como prática e ter pensamentos e atitudes cristãs. A liberdade a queContinuar lendo “A verdade, reconheces?”