Não há garantias

A “digitalização”, usemos este termo, se imiscui em tudo, convidada ou não. Ela, através de suas manifestações (AI, robótica, automação em geral, conectividades via redes sociais, VR, AR, XR, IoT etc.) dominará nossos ambientes no trabalho, na sociedade, no governo – na vida. Além de sua influência direta, ela permite a alavancagem de tecnologias nasContinuar lendo “Não há garantias”

O fim está próximo?

A indiferença é o contrário da curiosidade. Plutarco conta que Júlio Cesar teria salvo a sua vida se ao dirigir-se ao Senado, no dia em que foi morto, tivesse lido um papel que lhe apresentaram. Estamos sendo avisados, de várias formas, da nossa futura (e breve) extinção? Ou, essas são, apenas, mais uma onda apocalíptica,Continuar lendo “O fim está próximo?”