Nosso cérebro é uma fábrica de ilusões

“De alguma forma, dentro de nossos cérebros, a atividade combinada de bilhões de neurônios, cada um deles uma minúscula máquina biológica, está dando origem a uma experiência consciente”, diz o neurocientista Anil Seth. Parece óbvia a afirmação acima. O problema está em definir “experiência consciente”. Os budistas, muito antes do filme Matrix, vêem afirmando queContinuar lendo “Nosso cérebro é uma fábrica de ilusões”

A diversidade dá sentido ao mundo

“Acredito que uma folha de grama não é menos do que a jornada das estrelas.” (Walt Whitman) Sempre nos lembram que devemos ser ‘objetivos’. Objetividade, entretanto, é uma ficção, uma abstração. Tudo que é material pressupõe uma pré-diferenciação muito antes de sua concretização como coisas. “Em 1685, num dia qualquer, o gramado luxuoso do palácioContinuar lendo “A diversidade dá sentido ao mundo”