O mundo não é justo; só apertado

Jesus foi traído. Judas é o que foi escolhido para judas. Muitos o traíram; ele é traído por nós, por dois milênios, principalmente por seus ricos supostos representantes terrenos. O poder tem seus interesses, dinâmicos e desenfreados; esses interesses moldam a “justiça”. Nós, ah! nada somos. ” (…) Já há tantos séculos que a humanidadeContinuar lendo “O mundo não é justo; só apertado”

A Magistratura e o Ministério Público

Segundo Pascal, “A justiça sem a força é impotente, a força sem justiça é tirana.” O senso de justiça é um elo da humanidade; mas a liberdade também o é. A Justiça deve ser o cimento social, aceito por todos, porém “se o homem falhar em conciliar a justiça e a liberdade, então falha emContinuar lendo “A Magistratura e o Ministério Público”

“Os céus nos usam assim como nós usamos as tochas: não as acendemos para que se iluminem a si mesmas.”

“Breve é a vida, longa é a arte”, dizia Hipócrates (460-377 a.C.). A vida é um sopro – divino ou não – e se dissipa; a arte, criada pelo mortal, vence a morte e imortaliza seu criador. Shakespeare morreu em 1616, há 405 anos, aproximadamente 15 gerações atrás, mas sua obra está presente nos nossosContinuar lendo ““Os céus nos usam assim como nós usamos as tochas: não as acendemos para que se iluminem a si mesmas.””

“Felizes as nações que não esperaram que revoluções lentas e vicissitudes incertas fizessem do exceder-se do mal uma norma para o bem …” (Beccaria)

Cesare Beccaria era um marquês. Porém, era um pensador – um iluminista. Não se acomodou ao status quo, que favorecia aos aristocratas. Pregou a igualdade dos criminosos responsáveis pelo mesmo crime. Que se lhes aplicasse a mesma pena, independentemente da condição social. “Sejam aplicáveis as mesmas penas às pessoas da mais alta categoria e aoContinuar lendo ““Felizes as nações que não esperaram que revoluções lentas e vicissitudes incertas fizessem do exceder-se do mal uma norma para o bem …” (Beccaria)”

Sinto vergonha de mim (Ruy Barbosa)

“Sinto vergonha de mimpor ter sido educador de parte desse povo,por ter batalhado sempre pela justiça,por compactuar com a honestidade,por primar pela verdadee por ver este povo já chamado varonilenveredar pelo caminho da desonra. Sinto vergonha de mimpor ter feito parte de uma eraque lutou pela democracia,pela liberdade de sere ter que entregar aos meusContinuar lendo “Sinto vergonha de mim (Ruy Barbosa)”