Os telescópios são as catedrais do nosso tempo?

“Ver um universo num grão de areia e um paraíso numa flor selvagem, segurar o infinito na palma da mão e a eternidade numa hora.” (William Blake) Algo infinito pode conter outra coisa infinita? Paradoxo? A sucessão dos números naturais 1, 2, 3,… nunca acaba; é infinita. Mas eles contêm dentro deles o conjunto dosContinuar lendo “Os telescópios são as catedrais do nosso tempo?”

“Agora vejo – este mundo é transitório.” (Karna, no Mahabharata)

Muitas pessoas realmente acreditam que seremos imortais nas próximas décadas:  nem precisaremos de um corpo ou de um cérebro para existir, já que nossas consciências “viverão” em redes de computadores. A tal “singularidade” está à porta. Há a criônica, o processo de preservar — em baixa temperatura — uma pessoa que não pode mais serContinuar lendo ““Agora vejo – este mundo é transitório.” (Karna, no Mahabharata)”