“Eles não podiam aceitar que um judeu, esse verme, mesmo nos campos da morte, não tivesse perdido a fé em Deus.”

Sarah Kofman era uma filósofa, autora de mais de 20 livros que abordavam a psicanálise, filosofia, o feminismo, Nietzsche e Freud. Seu último livro, de memórias, se refere a dois endereços: o primeiro, onde a família vivia até a detenção do pai, e o segundo, onde ela ficou abrigada, durante a guerra, depois de ter sidoContinuar lendo ““Eles não podiam aceitar que um judeu, esse verme, mesmo nos campos da morte, não tivesse perdido a fé em Deus.””