O poder que nos move

“O homem que tenta ser bom o tempo todo está fadado à ruína entre os inúmeros outros que não são bons”. Maquiavel, sendo maquiavélico. O poder tem seus encantos. Sentir-se poderoso é … embriagante. A ressaca se cura com mais poder. Mesmo os supostamente não empoderados têm suas esferas de poder, em âmbitos menores. AtéContinuar lendo “O poder que nos move”

Habitado pela poesia

Lugares sobre um planeta Os semelhantes florescem mínimo pássaro do tempo Nós continuamos, indizíveis cristais, tremores O fabuloso desfilando o extraordinário, comum mas a penitência da incerteza permanece Novas margens desmoronadas esforços liliputianos É preciso apressar-se A História vai fechar-se Henri Michaux foi poeta, pintor e viajante “imaginário”. Como Aldous Huxley, experimentou drogas alucinógenas, comoContinuar lendo “Habitado pela poesia”

Alfabetização

Sou avô. Tenho sofrido com o processo de ‘alfabetização‘ pelo qual alguns netos passam. Tinha esquecido o meu sofrimento. Uma tortura. Há, basicamente, dois processos de alfabetização infantil: um método ‘sintético‘ e o ‘analítico‘. Ambos se utilizam do mesmo paradigma psicológico, o ‘associacionismo’. “Considerava-se que que aprender a ler e escrever dependia, fundamentalmente, de aprenderContinuar lendo “Alfabetização”