Destino

MOTIVO (Cecília Meireles) Eu canto porque o instante existe/ e a minha vida está completa./ Não sou alegre nem sou triste:/ sou poeta. Irmão das coisas fugidias,/ não sinto gozo nem tormento./ Atravesso noites e dias/ no vento. Se desmorono ou se edifico, se permaneço ou me desfaço/ – não sei, não sei. Não seiContinuar lendo “Destino”