We are hiring!

O vice-presidente, Mourão, atribuiu à população brasileira responsabilidade sobre o quadro que o Brasil enfrenta: “A nossa população não gosta de respeitar regras, não é da natureza do nosso povo. O nosso povo é um povo mais libertário, gosta de circular pelas ruas e de fazer festa. Em um momento em que se tem queContinuar lendo “We are hiring!”

“… só depois de amanhã…”

AdiamentoDepois de amanhã, sim, só depois de amanhã…Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,E assim será possível; mas hoje não…Não, hoje nada; hoje não posso. A persistência confusa da minha subjetividade objetiva,O sono da minha vida real, intercalado,O cansaço antecipado e infinito,Um cansaço de mundos para apanhar um elétrico…Esta espécie de alma…Só depois deContinuar lendo ““… só depois de amanhã…””

Para o que serve o poeta?

“Se alguém, vendo Deus, compreende o que viu, não viu Deus.” (Pseudo-Dionísio) “A poesia talvez não diga nada. A rigor, não diz. O uso que faz das palavras não é paradizer o que as palavras dizem, mas o que elas não são capazes de dizer. Como a música,a poesia também não encontra palavras que aContinuar lendo “Para o que serve o poeta?”

Há metafísica bastante em não pensar em nada (Alberto Caeiro)

O que penso eu do Mundo?Sei lá o que penso do Mundo!Se eu adoecesse pensaria nisso.Que ideia tenho eu das coisas?Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?Que tenho eu meditado sobre Deus e a almaE sobre a criação do Mundo?Não sei. Para mim pensar nisso é fechar os olhosE não pensar. É correrContinuar lendo “Há metafísica bastante em não pensar em nada (Alberto Caeiro)”