“Dentre todos os males, o pior de todos é quando resolvemos mudar nossos defeitos.” (Sêneca)

“Cultive o espírito porque obstáculos não faltarão.” (Confúcio) Alberto Manguel pergunta: “Porque ler Sêneca por exemplo? Entre muitas coisas, para nos consolarmos com o que os alemães chamam ‘Schadenfreude‘, essa espécie de enviesada alegria de descobrir que os outros, nossos antepassados, também não foram felizes e que, nas épocas remotas da cultura clássica, a vidaContinuar lendo ““Dentre todos os males, o pior de todos é quando resolvemos mudar nossos defeitos.” (Sêneca)”

Hilozoísmo

Entre os filósofos antigos costumava aparecer alguém que gostava de imaginar todas as coisas do mundo como sendo animadas, constatava Luciano de Crescenzo. Tales de Mileto, por exemplo, dizia que tudo está cheio de Deuses; Anaximandro acreditava que os elementos naturais eram divindades em contínua luta entre si; para Anaxímenes as pedras tinham alma; e,Continuar lendo “Hilozoísmo”