Sobre o bem e o mal

“Do bem e do malTodos tem seu encanto: os santos e os corruptos.Não há coisa na vida inteiramente má.Tu dizes que a verdade produz frutos…Já viste as flores que a mentira dá?” (Mário Quintana) “O bem é um mal necessário. Se não existisse o bem, ou a ideia dele, não conheceríamos o mal, portanto oContinuar lendo “Sobre o bem e o mal”

A abstração a um passo da ficção

Será que físicos precisam de evidência empírica para confirmar suas teorias? Assim Marcelo Gleiser começa um capítulo (Ciência em Crise?) de seu novo livro. Acompanhamos que algumas áreas da ciência procuram se desobrigar da necessidade de “comprovar” seus enunciados – como provar o Big Bang, por exemplo. As hipóteses tendem a permanecer como conjeturas, nãoContinuar lendo “A abstração a um passo da ficção”

“Tudo o que existe, existe em Deus”

Espinosa era monista. Quer dizer, ao contrário de Descartes que via o mundo de forma dualista, ele entendia que só poderia haver uma substância e, que tudo deveria ser considerado como modificação dessa substância única – ou seja, de Deus. “Tudo o que existe, existe em Deus, e sem Deus nada pode existir nem serContinuar lendo ““Tudo o que existe, existe em Deus””