Medos e mentiras

Recuperei uma entrevista de Delfim Netto, de 2007, na qual fala sobre Lula: “Lula já rejeitava o marxismo em seu discurso de posse no Sindicato dos Metalúrgicos, em 1975. Ele disse literalmente que ‘parte da humanidade havia sido esmagada pelo Estado, escravizada pela ideologia marxista, tolhida nos seus mais comezinhos ideais de liberdade, limitada emContinuar lendo “Medos e mentiras”

O discurso da meritocracia

Declaração Universal dos Direitos Humanos Artigo 1Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade. Artigo 21. Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinçãoContinuar lendo “O discurso da meritocracia”

Um balanço do governo

O ‘plano’ de governo do presidente Jair Bolsonaro foi anunciado como autoritário, conservador, paladino no combate a corrupção e seus agentes (identificados como “a velha política”), foco na segurança pública, ultraneoliberal e pró-Estados Unidos. Na economia, o plano era personificado no Paulo Guedes, que tinha um programa audacioso: o “Projeto Fênix”, lembram? De todos osContinuar lendo “Um balanço do governo”

Sobre as crenças religiosas

Sou um crítico das religiões, ‘entendo’ as posições ateístas, mas sempre fico à caça da minha ‘espiritualidade’, o que quer que isso signifique. Não há contradição, na minha opinião. Dogmas – religiosos, políticos ou científicos – não fazem sentido para mim. Estamos num ‘continuum’; barreiras são para se ultrapassar. Vou abordar o pensamento de RogerContinuar lendo “Sobre as crenças religiosas”