“As glórias que vêm tarde já vêm frias” (Dirceu, de Marília)

Lygia Fagundes Telles é uma autora completa. Aos 97 anos, é a “dama da literatura brasileira”. Numa entrevista com Clarice Lispector, fala sobre o processo de criação: ” A gente exagera, inventa uma transparência que não existe porque – no fundo sabemos disso perfeitamente – tudo é sombra. Mistério. O artista é um visionário. UmContinuar lendo ““As glórias que vêm tarde já vêm frias” (Dirceu, de Marília)”

“liberdade humana fala sempre em comunicação e encontro”

O mineiro Hélio Pellegrino era psicanalista, escritor e poeta. Viveu 64 anos, até 1988. Marcou muitos por sua capacidade de aglutinação e por uma certa liderança entre colegas intelectuais. Encontrei uma entrevista dele, feita por Clarice Lispector – infelizmente não tenho a data -, e selecionei algumas falas. Para Clarice, Hélio tinha como traço marcanteContinuar lendo ““liberdade humana fala sempre em comunicação e encontro””