Canções de uma ilha (Ingeborg Bachmann)

“(…) Quando alguém vai embora, tem de jogar ao mar o chapéu com as conchas recolhidas ao longo do verão, e partir com os cabelos ao vento, tem de lançar ao mar a mesa posta para o seu amor, tem de derramar no mar o resto de vinho que ficou no copo, tem de darContinuar lendo “Canções de uma ilha (Ingeborg Bachmann)”