O universo tende para o homem?

“Penso que a tarefa do século vindouro, perante a mais terrível ameaça já conhecida pela humanidade, vai ser a de reintegrar os deuses.” (André Malraux) Newton (1643-1727) acreditava que o universo seria uma imensa máquina composta por partículas materialmente inertes, submetidas a forças cegas. A partir de um pequeno conjunto de leis físicas, toda aContinuar lendo “O universo tende para o homem?”

O budismo e a visão ambiental

“A educação tem a ver com o processo do viver, não com a preparação para uma vida futura.” (John Dewey) O budismo não apresenta “verdades”, ao contrário de tantas religiões. Oferece um “veículo” para a “continuidade”, considerando que é impossível que alguma coisa acabe; ela muda, sempre. Nada é estável, tudo é impermanente e estáContinuar lendo “O budismo e a visão ambiental”

“A vida é um negócio que não cobre seus custos” (Schopenhauer)

É. Não dá para dizer que Schopenhauer era otimista, embora se comprometesse em buscar soluções para o ser humano suportar a dor de viver. Reforçava a nossa triste realidade e, as esperanças nulas e falsas sobre o bem que desta pode advir. O mundo seria “mais fumo do que luz”. Inspirava-se nas suas leituras sobreContinuar lendo ““A vida é um negócio que não cobre seus custos” (Schopenhauer)”