A vida, por um biólogo

Cada uma das espécies biológicas é produto de infindas bifurcações na árvore genealógica dos seres, que remonta a um tronco familiar comum. A ideia da “árvore da vida” surgiu a partir de rabiscos deixados por Darwin. Do alto de nosso progresso autodestrutivo, esquecemos que os verdadeiros protagonistas da evolução são micro-organismos, em especial bactérias eContinuar lendo “A vida, por um biólogo”

Até onde ele iria?

Frank Ramsey morreu aos 26 anos de idade. Apesar da pouca experiência terrena, deixou marcas na economia, filosofia e matemática. Entre seus contemporâneos, era reconhecido como um gênio. No segundo ano de graduação, aos 18 anos, traduziu o “Tractatus Logico-Philosophicus“, de Wittgenstein, apesar do ceticismo geral de que o Tractatus fosse intraduzível para o inglês.Continuar lendo “Até onde ele iria?”

O cérebro pode chegar a uma explicação sobre si mesmo?

A ciência não tem verdades absolutas nem permanentes. Todas as teorias são provisórias. Acho que os cientistas já concordam com isso. A impermanência é a constante. A ciência parece ser vítima de seus sucessos e de suas limitações. Thomas Kuhn argumentava que as teorias científicas modernas não são mais verdadeiras do que as teorias queContinuar lendo “O cérebro pode chegar a uma explicação sobre si mesmo?”

O universo tende para o homem?

“Penso que a tarefa do século vindouro, perante a mais terrível ameaça já conhecida pela humanidade, vai ser a de reintegrar os deuses.” (André Malraux) Newton (1643-1727) acreditava que o universo seria uma imensa máquina composta por partículas materialmente inertes, submetidas a forças cegas. A partir de um pequeno conjunto de leis físicas, toda aContinuar lendo “O universo tende para o homem?”