“… haverá ordem e eles quase não terão de pensar”

Em 1948, Bertolt Brecht retornava a uma Alemanha em reconstrução, mas já dividida pela Guerra Fria. Havia passado quinze anos no exílio, boa parte deles com os nazistas em seus calcanhares. Com o fim da guerra, acabara a perseguição baseada em opções políticas? Não. Ainda em Los Angeles, antes da sua volta, fora interrogado porContinuar lendo ““… haverá ordem e eles quase não terão de pensar””

“General, o homem é muito útil/ Ele sabe voar e sabe matar/ Mas tem um defeito: Ele sabe pensar” (Brecht)

NÃO HÁ VAGAS O preço do feijãonão cabe no poemaO preço do arroznão cabe no poema Não cabem no poema o gása luzo telefonea sonegaçãodo leiteda carnedo açúcardo pão O funcionário públiconão cabe no poemacom seu salário de fomesua vida fechadaem arquivos Como não cabe no poemao operárioque esmerila seu dia de açoe carvãonas oficinasContinuar lendo ““General, o homem é muito útil/ Ele sabe voar e sabe matar/ Mas tem um defeito: Ele sabe pensar” (Brecht)”

Educação política

Há vários Projetos de Lei em proposição no Congresso tentando restaurar o ensino da Educação Moral e Cívica e Organização Social e Política do Brasil no currículo escolar. Alguns procuram reforçar a importância da unidade familiar na constituição e solidez de uma sociedade saudável. Outros, com viés do “bem”, defendem o tripé “Pátria, Família eContinuar lendo “Educação política”

Galileu e a ciência

“A superstição é a realização dos espíritos fracos”, dizia Edmund Burke, no século 18. Esse era o pensamento de Galileu (1564-1642): “Eu acredito que a autoridade das Sagradas Escrituras tinha unicamente o objetivo de persuadir os homens sobre proposições e pontos de doutrina que, sendo necessários para a nossa salvação e se sobrepondo a todaContinuar lendo “Galileu e a ciência”

“A república está perdida.” (Cícero)

Por que alguns fazem um discurso de “guerra”? “A guerra, principalmente a civil, leva todas as nações, até mesmo aquelas declaradamente mais democráticas, a se tornarem autoritárias e totalitárias.” (John Dewey) “A natureza da guerra não consiste nos combates em si, mas numa reconhecida disposição neste sentido, durante todo o tempo em que não houverContinuar lendo ““A república está perdida.” (Cícero)”

“O que não sabe é um ignorante, mas o que sabe e não diz nada é um criminoso”

Eugen Bertholt Friedrich Brecht estudou medicina, mas realizou-se como dramaturgo e poeta. Passou parte da vida fugindo: primeiro do nazismo e depois, do macarthismo. À POSTERIDADE (Bertolt Brecht) I Não há dúvida que vivo numa idade escura! Uma palavra sem malícia é um absurdo. Uma fronte suave Revela um coração duro. Aquele que está rindoContinuar lendo ““O que não sabe é um ignorante, mas o que sabe e não diz nada é um criminoso””

Nossos Eichmann’s

“Ó respeitáveis enganadores que troçais de mim!Donde brota a vossa política,Enquanto o mundo for governado por vós?Das punhaladas e do assassínio!(Charles de Coster, 1827-1879) Muitos conhecem o livro “Eichmann em Jerusalém” de Hannah Arendt, cujo subtítulo é “Um relato sobre a banalidade do mal“. Nele, Arendt classifica Adolf Eichmann, um carrasco nazista, como um serContinuar lendo “Nossos Eichmann’s”