A vida importa

Já fui muito revoltado. Já tive momentos de indignação que me levariam a atitudes extremas, se tivesse oportunidade. Como nada fiz nesse sentido, fui rendido pela idade. Vi que meu papel era ser anônimo; só mais um entre quase 8 bilhões. Percebi que minha vida é algo que importa, mas só para mim (e poucosContinuar lendo “A vida importa”