“O maior inimigo da verdade não costuma ser a mentira, mas o mito” (John Kennedy)

5 de setembro de 1945. A Segunda Guerra Mundial havia terminado apenas três dias antes com a rendição do Japão, e fazia menos de um mês desde que os americanos haviam inaugurado a era nuclear lançando suas bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki. Os EUA ainda comemoravam sua vitória. Mas, no Canadá, um jovem criptógrafoContinuar lendo ““O maior inimigo da verdade não costuma ser a mentira, mas o mito” (John Kennedy)”