Angústia de não pertencer a lugar nenhum, mas ao mesmo tempo, a todos os lugares

Os judeus passaram por várias diásporas, expulsões forçadas pelo mundo. A justificativa estaria em desobedecerem a voz de Iahweh: “Iahweh te entregará, já vencido, aos teus inimigos: sairás ao encontro deles por um caminho, e por sete caminhos deles fugirás!” (Deuteronômio 28, 25). Talvez a primeira diáspora tenha sido a expulsão de Eva e AdãoContinuar lendo “Angústia de não pertencer a lugar nenhum, mas ao mesmo tempo, a todos os lugares”

A escravidão, como vista por Espinosa

Espinosa entendia que todos os indivíduos são expressões singulares da potência absolutamente infinita da Natureza. Essa expressão precisa ser lida e relida; e entendida. Por isso, em cada indivíduo, seu direito é idêntico ao seu poder de exercê-lo, ou idêntico à sua potência de agir. Ele cunhou a frase “direito, ou seja, poder” (jus siveContinuar lendo “A escravidão, como vista por Espinosa”

O pregador

Eclesiastes nos traz ao chão. Mostra nossa insignificância diante da vida. Quando feliz ou triste, convém retornar às palavras de Coélet, aquele que fala na assembleia, o pregador, identificado por muitos como Salomão. A Bíblia é interessante, se lida com desprendimento. As crônicas bíblicas, muitas com ensinamentos e valores essenciais, não podem ser vistas comoContinuar lendo “O pregador”

A Morte de Matusalém

Isaac Bashevis Singer era um judeu-polonês, e viveu muito tempo nos Estados Unidos. “De todos os problemas de que eu sofria na juventude, a timidez era talvez o mais grave e o mais engraçado. Eu me sentia envergonhado e não sabia realmente de que. Era minha roupa? Era meu cabelo ruivo? Ou era o fatoContinuar lendo “A Morte de Matusalém”