A luta das mulheres

Por que a humanidade, em vez de entrar em um estado verdadeiramente humano, está se afundando em uma nova espécie de barbárie, perguntavam Theodor Adorno e Max Horkheimer, em 1947! Temos visto, passivamente, o retorno do autoritarismo, revestido de preceitos conservadores, que julgávamos superados. Árduas conquistas do passado são derrubadas simplesmente porque alguns grupos seContinuar lendo “A luta das mulheres”

Formação de subalternos

Somos dependentes de “educadores”; sem estes, estamos condenados à ignorância! Parece indiscutível que carecemos de educação, mas, necessariamente de “explicadores”? A educação depende sempre de um terceiro, um mestre, que nos abrirá os olhos para a realidade e aprendizagem? Sem isso não há progresso intelectual? Paulo Freire, entre nós, defendia a Educação como um atoContinuar lendo “Formação de subalternos”

A fome como arma

“Garantimos a segurança alimentar de um sexto da população mundial.” (discurso do presidente na Cúpula das Américas, em 10 de junho 2022). Enquanto isso, cerca de 33 milhões de brasileiros vivem em situação de fome, 14 milhões a mais que em 2020. “O suprimento de alimentos de milhões de ucranianos e milhões de outras pessoasContinuar lendo “A fome como arma”

Muita gente!

A população mundial é cerca de 7,952 bilhões, hoje, 07/06/2022, segundo o site Worldometers.info. Praticamente 8 bilhões de pessoas! “Há 10.000 anos éramos apenas um milhão. Em 1800, faz pouco mais de 200 anos, já éramos um bilhão. Há 50, por volta de 1960, chegamos a 3,5 bilhões. Atualmente, superamos 7,5 bilhões. Em 2050, nossosContinuar lendo “Muita gente!”

O bem e o mal, de mãos dadas, na ciência

Nem todas as “invenções” que beneficiaram a humanidade foram desenvolvidas por pessoas que pensavam no “bem” como objetivo. Fritz Haber foi um cientista aclamado por sua descoberta, juntamente com Carl Bosch, do método para síntese do amoníaco, percursor do nitrato dos fertilizantes. Isso foi antes da I Guerra. Receberia o Nobel de Química em 1918.Continuar lendo “O bem e o mal, de mãos dadas, na ciência”

“Invejo a burrice, porque é eterna.” (Nelson Rodrigues)

Como destruir um planeta sem fazer muito esforço. Este é um capítulo de um livro de Noam Chomsky. Um historiador do futuro – se houver – perceberá que neste nosso mundo, existem os que estão tentando com afinco fazer algo em relação às ameaças que nos cercam e outros que estão agindo para intensificá-las. OContinuar lendo ““Invejo a burrice, porque é eterna.” (Nelson Rodrigues)”

A militante do Ideal

“O que você está falando, menina? Estou falando que. Que o quê? Que. Vamos dizer que a menina, minha amiga, pretenderia o quê? Que.” (Poema de Pagu, pouco antes de sua morte) Patrícia Rehder Galvão, Pagu, foi um dos raros exemplos de mulher plena, que não se deixava aprisionar por grilhões mentais, além das onipresentesContinuar lendo “A militante do Ideal”

Mulheres, negras, pobres: loucas

Ninguém fala delas. Se não existiram enquanto viviam, como fazê-las presentes? Maio é o mês da Luta Antimanicomial; hoje, 6 de maio, é aniversário de Freud; dia 13 comemora-se a Abolição da Escravidão: tudo se relaciona com a sofrida experiência terrena de Stella do Patrocínio e de Aurora Cursino dos Santos. Hospício foi o destinoContinuar lendo “Mulheres, negras, pobres: loucas”

O mundo não é justo; só apertado

Jesus foi traído. Judas é o que foi escolhido para judas. Muitos o traíram; ele é traído por nós, por dois milênios, principalmente por seus ricos supostos representantes terrenos. O poder tem seus interesses, dinâmicos e desenfreados; esses interesses moldam a “justiça”. Nós, ah! nada somos. ” (…) Já há tantos séculos que a humanidadeContinuar lendo “O mundo não é justo; só apertado”

Por que abrir mão da liberdade?

“Não espalharás notícias falsas, nem darás a mão ao ímpio para seres testemunhas de injustiça. Não tomarás o partido da maioria para fazeres o mal, nem deporás num processo, inclinando-se para a maioria, para torcer o direito, nem serás parcial com o desvalido no seu processo.” (Êxodo 23 1-5) A mentira é o argumento dosContinuar lendo “Por que abrir mão da liberdade?”