Um balanço do governo

O ‘plano’ de governo do presidente Jair Bolsonaro foi anunciado como autoritário, conservador, paladino no combate a corrupção e seus agentes (identificados como “a velha política”), foco na segurança pública, ultraneoliberal e pró-Estados Unidos. Na economia, o plano era personificado no Paulo Guedes, que tinha um programa audacioso: o “Projeto Fênix”, lembram? De todos osContinuar lendo “Um balanço do governo”

Medicinas

Não bastava curar o órgão doente, pensavam os antigos. Adoece-se quando a harmonia com o universo é rompida; é necessário o restabelecimento da harmonia para chegar-se à cura. Na medicina oriental, a harmonia é restabelecida quando se consegue o equilíbrio entre as forças contrárias (yang e yin) presentes em tudo. A acupuntura segue este princípioContinuar lendo “Medicinas”

A balança

40% dos adultos e 20% das crianças são obesas nos Estados Unidos. A Escola de Saúde Pública de Harvard estima que os americanos obesos serão quase 50% da população americana em 2030, se as tendências atuais continuarem. Cerca de um quarto da população terá obesidade grave. O número total de pessoas obesas no país passaria deContinuar lendo “A balança”

Miséria

Por volta do ano 1000, sobreviver era para poucos, e por pouco tempo; as pessoas morriam aos 30 anos, em média. Guerras, pestes, explorações e fome. A produtividade da terra era proporcional à tecnologia disponível. Os camponeses lavravam a terra com arados dotados de uma relha em madeira endurecida ao fogo, como ainda se vêContinuar lendo “Miséria”

Amazônia

Pesquisa recente indica que 88% dos entrevistados estão preocupados com a situação da floresta amazônica e insatisfeitos com sua atual política de preservação. Para Mourão, tratá-se de uma “turma que fala muito”. Por que achamos que a Amazônia importa? Um resumo: no rio Amazonas corre quase um quinto de toda água de rio do mundo;Continuar lendo “Amazônia”

Novos mundos

Na Antiguidade, muitos pensavam que a memória e a imaginação localizavam-se no coração; outros, como Herófilo e Erasístrato, as situavam na cabeça. Mas, no século IV d.C., Nemésio, o bispo de Emesa, ‘resolveu’ a questão: fixou as faculdades mentais em segmentos do próprio cérebro. Ele também se preocupava com a possibilidade de haver vários mundosContinuar lendo “Novos mundos”

Uma seleção de frases de Jung, feita por Josie Conti

“Até que você torne o inconsciente em consciente, aquele irá direcionar a sua vida e você irá chamá-lo de destino.” “Tudo que nos irrita nos outros pode nos levar a uma compreensão de nós mesmos.” “A reunião de duas personalidades é como o contato de duas substâncias químicas: se houver alguma reação, ambas são transformadas.”Continuar lendo “Uma seleção de frases de Jung, feita por Josie Conti”

DE QUIXERAMOBIM A OXFORD

Como um estudante do interior do Ceará se tornou um dos pesquisadores no rastro do genoma do Sars-CoV-2 (CONSUELO DIEGUEZ, revista Piauí) Não se trata de capacidade, mas de capacitação e oportunidade A matéria anexa traz a trajetória do cearense Darlan Cândido, doutorando em Zoologia na Universidade de Oxford. “Na quinta-feira, 23 de julho, aContinuar lendo “DE QUIXERAMOBIM A OXFORD”

Ó miserável condição do homem!

John Donne morreu em 1631. Em 1624, muito enfermo, escreveu sua ‘Meditações’, na qual reconhecia a miserabilidade da condição humana. “Variável, e consequentemente miserável, é a condição do homem! Nesse minuto estava bem e agora estou doente, no mesmo minuto. (…) Ó miserável condição do homem! Esta não foi imputada por Deus, uma vez que,Continuar lendo “Ó miserável condição do homem!”

“Um homem notável tem filhos notáveis”

Assim pensava sir Francis Galton, um dos propulsores da eugenia, com suas ideias sobre determinismo biológico. Era primo de Darwin. Galton era um polímata – um gênio, diriam, ou “o cão chupando manga”, na minha região – com um Q.I. de quase 200: médico, cientista, meteorologista, estatístico (os conceitos de ‘correlação’ e ‘regressão à média’Continuar lendo ““Um homem notável tem filhos notáveis””