Erínias

As erínias cuidavam da vingança contra os mortais; torturavam as almas pecadoras. A deusa Nêmesis fazia o mesmo, mas com os deuses. A Oresteia, de Ésquilo, é uma trilogia que conta a tragédia da família de Atreu, os Átridas. Resumidamente, Atreu e Tiestes (seu irmão) matam Crisipo, um enteado. São banidos e se refugiam em Micenas.Continuar lendo “Erínias”

Rir é o melhor remédio?

A revista Seleções tinha uma coluna com esse título. Lia sempre, embora muitas da piadas fossem insossas. Mas, normalmente, abria um sorriso; gargalhar, não lembro. Chloé Milne, num artigo para a revista Medium, diz que trocou a meditação pelo riso solto. Ela descobriu que doenças cardíacas, insuficiência renal, artrite, doença de Parkinson, ansiedade, depressão eContinuar lendo “Rir é o melhor remédio?”

Naturalmente, ninguém consegue ver a própria face

Usa-se o espelho, ou os outros como reflexo. Mesmo nos vendo no espelho, vemos mais o que queremos ver. Os que optam por “se ver” a partir do que dizem os outros, perdem sua visão original. A extrema autoadmiração, narcisística, ensimesma, causa dor alheia e é suicida. A completa rejeição a si, da mesma forma,Continuar lendo “Naturalmente, ninguém consegue ver a própria face”

Origens

(Rig Veda) “No começo não havia existência nem não-existência. Nem o mundo nem o céu além … Que se pudesse respirar, sem respirar, por sua própria vontade; Além disso não havia nada em absoluto … No começo havia o amor, Que foi o germe primordial da mente. Os que viam, perscrutando com sabedoria em seusContinuar lendo “Origens”

Tudo deve ser quebrado para ser verdadeiramente completo

Considere a história sagrada asteca dos Cinco Sóis – na qual os deuses lutavam para refazer o mundo repetidas vezes, cada tentativa melhor que a anterior. Os seres humanos existem no Nepantla, um espaço liminar entre criação e destruição, ordem e caos. Nosso tempo atual era considerado o quinto sol; os quatro anteriores foram destruídosContinuar lendo “Tudo deve ser quebrado para ser verdadeiramente completo”

Ariadne

“Essas coisas não aconteceram nunca, mas existiram sempre.” (Salústio) Fedra e Ariadne eram irmãs, e se enforcaram de vergonha e desespero. A mãe, Pasifae, igualmente suicidou-se por vergonha. As irmãs eram filhas de Minos, rei de Creta. A estória é conhecida, o final tem opções. Minos pediu e recebeu um touro branco, magnífico, de Poseidon.Continuar lendo “Ariadne”