O purgatório

Ainda há uma chance! O purgatório! “Purgatório … a maioria de nós, afinal, vai ter muita sorte se tiver que passar por lá antes de chegar ao céu, em vez de cair direto e para sempre no inferno. E para que ninguém se queixe de que Deus é ‘malvado’ por mandar as pessoas ao infernoContinuar lendo “O purgatório”

Criaremos máquinas mais inteligentes do que nós?

Algumas versões atribuem a Prometeu e a seu irmão, Epimeteu, a inadvertida criação do Homem. Prometeu, cujo nome significa algo como antevisão (“pro“, antes; “manthano“, aprender) era arguto e autoconfiante, mas não premeditava todas as consequências de seus atos. Aprontou uma com os deuses e, em represália, Zeus tirou o fogo dos humanos. Insubordinado, PrometeuContinuar lendo “Criaremos máquinas mais inteligentes do que nós?”

“Sê plural como o universo” (Fernando Pessoa)

Hesíodo conta que Afrodite nasceu da espuma (Aphros, em grego) do mar gerada pelo sêmen de Urano, cujos testículos foram jogados ao mar de Chipre depois de ser castrado por seu filho Cronos. Esse mito é interessante por sua similitude com a ideia de espuma quântica, de onde se supõe que surgiu todo o universo.Continuar lendo ““Sê plural como o universo” (Fernando Pessoa)”

“Eu estou instalado no coração de todos” (Bhagavad-Gita)

A ciência se esforça para entender o que seria a “matéria escura”. Desde que Vera Rubin (1928-2016), nos anos 1970, demonstrou que a velocidade de rotação nas regiões externas de galáxias espirais é muito maior que aquela que seria produzida por suas estrelas, reforçou-se que a razão para isso seria a existência de “matéria escura”.Continuar lendo ““Eu estou instalado no coração de todos” (Bhagavad-Gita)”

O elo perdido?

Para Zecharia Sitchin, evolução e criacionismo colidem. Ele passou a vida argumentando que os seres humanos evoluíram com uma pequena intervenção genética de astronautas antigos que vieram para a Terra e precisavam de trabalhadores para minerar ouro e trazer de volta a Nibiru , um planeta que ainda não reconhecemos. Como não tenho como dizerContinuar lendo “O elo perdido?”

Um pouco da Teogonia

A Teogonia, a Genealogia dos Deuses, teria sido escrita por Hesíodo, nos séculos VIII e VII a.C. Talvez fosse contemporâneo de Homero, talvez primos … não se sabe. É mito, mas revela a necessidade de se conceber o humano com referência direta e indispensável ao divino. “Ciente de sua precariedade, de sua mortalidade, o homemContinuar lendo “Um pouco da Teogonia”

“Com um movimento de recuo podemos perceber este mundo como um todo, dizem os aborígines australianos”

Philippe Descola é um antropólogo francês, agora professor no prestigiado Collège de France. Ele realizou um estudo etnográfico de 1976 a 1979 com o povo indígena Achuar, que vive na floresta amazônica entre o Peru e o Equador. Os Achuar fazem parte do grupo Jivaros, anteriormente conhecido como guerreiros e caçadores de cabeças. É comContinuar lendo ““Com um movimento de recuo podemos perceber este mundo como um todo, dizem os aborígines australianos””

Estelionato da fé

Sinceramente, fico atônito ao ver personagens conhecidas que exploram a credulidade dos desesperados – emocional, econômica ou socialmente – tentando extrair-lhes seus sustentos em nome de Cristo! Isso me parece abusivo, mas permitimos em nome da liberdade de religião. Claro que deve haver a opção por vertentes religiosas. Mas, espoliação, não! Explorar a desesperança, emContinuar lendo “Estelionato da fé”

Tábua de Esmeralda

“A coisa mais bonita que podemos experimentar é o misterioso. Ele é a fonte de toda ciência e arte verdadeiras. Aquele para quem a emoção é uma estranha, que não consegue mais se maravilhar por um momento e se envolver com o fascínio, é como o morto; os seus olhos estão fechados.” (Einstein) A TábuaContinuar lendo “Tábua de Esmeralda”

Dido e Eneias

Eneias é um personagem conhecido. Não, não vou falar do político nacionalista (“Meu nome é Enéas!”). Trato do lendário fundador do que viria a ser a Itália, de quem falava Virgílio: “Canto as armas e o varão que o fado quis exilado e que fosse o primeiro das terras de Troia a chegar à ItáliaContinuar lendo “Dido e Eneias”