Muita gente!

A população mundial é cerca de 7,952 bilhões, hoje, 07/06/2022, segundo o site Worldometers.info. Praticamente 8 bilhões de pessoas! “Há 10.000 anos éramos apenas um milhão. Em 1800, faz pouco mais de 200 anos, já éramos um bilhão. Há 50, por volta de 1960, chegamos a 3,5 bilhões. Atualmente, superamos 7,5 bilhões. Em 2050, nossosContinuar lendo “Muita gente!”

O bem e o mal, de mãos dadas, na ciência

Nem todas as “invenções” que beneficiaram a humanidade foram desenvolvidas por pessoas que pensavam no “bem” como objetivo. Fritz Haber foi um cientista aclamado por sua descoberta, juntamente com Carl Bosch, do método para síntese do amoníaco, percursor do nitrato dos fertilizantes. Isso foi antes da I Guerra. Receberia o Nobel de Química em 1918.Continuar lendo “O bem e o mal, de mãos dadas, na ciência”

“Invejo a burrice, porque é eterna.” (Nelson Rodrigues)

Como destruir um planeta sem fazer muito esforço. Este é um capítulo de um livro de Noam Chomsky. Um historiador do futuro – se houver – perceberá que neste nosso mundo, existem os que estão tentando com afinco fazer algo em relação às ameaças que nos cercam e outros que estão agindo para intensificá-las. OContinuar lendo ““Invejo a burrice, porque é eterna.” (Nelson Rodrigues)”

Que futuro?

“Poucas coisas simbolizam o futuro tão poderosamente quanto as crianças – e agora, a incerteza do futuro está cobrando seu preço.  Nesta última semana, tive várias conversas com amigos de todo o mundo que estão lutando com a complexidade de orientar seus filhos em transições críticas em nosso contexto atual.  Seja de criança para criança,Continuar lendo “Que futuro?”

Poderemos escolher como será nosso fim?

Inebriados, o capitalismo selvagem nos leva à destruição. Antes do fim da nossa espécie, porém, teremos o prazer de devastar o ambiente, como a um inimigo; revirar todas as reservas até deixar as entranhas da Terra à mostra; cavucar o solo marinho à busca de minérios; deixar nossa marca geológica (lixo) em todos os espaços;Continuar lendo “Poderemos escolher como será nosso fim?”

“Uma mulher histérica com visão alarmista do futuro”

“O ser humano perdeu a capacidade de prever e de prevenir. Ele acabará destruindo a Terra”, disse Albert Schweitzer. Neste ano, alguns comemoram os 60 anos da publicação de Primavera Silenciosa, de Rachel Carson. Não é um livro qualquer; é um marco na consciência ambiental. Os festejos por aqui se limitaram à aprovação em regimeContinuar lendo ““Uma mulher histérica com visão alarmista do futuro””

Que mundo queremos?

“A política é a arte de procurar problemas, encontrá-los, diagnosticá-los erroneamente e depois aplicar os remédios errados”, brincava (?) Groucho Marx. Sei que há assuntos que não despertam interesse da maioria, são desagradáveis. Poderia fugir deles. Mas, alguém precisa ser chato. São tantas as pragas no nosso jardim: crescimento econômico engasgando e potencial risco deContinuar lendo “Que mundo queremos?”

Temos que achar caminhos

Dinheiro atrai dinheiro. O caminho árduo para a transformação de uma ideia em um negócio ascendente passa pela capacidade de atração de recursos. Sem dinheiro, a melhor ideia pode morrer. A chance de um “empreendedor” sair de seu bem sucedido carrinho de lanches – imaginativos e saborosos – e escalar é rara. Por outro lado,Continuar lendo “Temos que achar caminhos”

A vida, por um biólogo

Cada uma das espécies biológicas é produto de infindas bifurcações na árvore genealógica dos seres, que remonta a um tronco familiar comum. A ideia da “árvore da vida” surgiu a partir de rabiscos deixados por Darwin. Do alto de nosso progresso autodestrutivo, esquecemos que os verdadeiros protagonistas da evolução são micro-organismos, em especial bactérias eContinuar lendo “A vida, por um biólogo”

Solo

“Hoje sorriem-me a terra e os céus;sinto no fundo da minha alma o sol;eu hoje vi-a…, vi-a e ela olhou-me…Creio hoje em Deus!” (Gustavo Adolfo Bécquer, 1836-1870) Há um lema repetido por Ana Primavesi: “Solo sadio, planta sadia, ser humano sadio”. Sua preocupação era manter a “terra viva”, para que ela possa gerar mais vida:Continuar lendo “Solo”