Quimeras

“Um País que não cresce, empresários estrangulados e cidadãos sem perspectiva. O cenário não poderia ser pior. Mas é. Fantasiada de reforma tributária, a proposta do governo federal que simplifica impostos coloca o peso da crise no ombro do contribuinte – que arcará com um novo imposto, na ordem dos 0,20%, por transações eletrônicas. RechaçadaContinuar lendo “Quimeras”

A felicidade é oblíqua

“Na verdade, sempre acreditei que a felicidade é o teste de todas as regras de conduta, e o objetivo da vida. No entanto, hoje percebi que esse objetivo só seria alcançado se não fosse um fim direto. Só é feliz quem direciona esforços para alcançar objetivos que não sejam a própria felicidade; para a felicidadeContinuar lendo “A felicidade é oblíqua”

O futuro que ficou no passado

Nosso dia-a-dia, deixado solto, tende a perpetuar o passado. Para muitos, viver o presente é administrar os ‘problemas’ de ontem; a empresa guiada a partir do retrovisor. Há pessoas que não encontram tempo para resolver problemas e valorizam-se, achando que ‘trabalham’ demais. A corrida diária é extenuante e acredita-se que se está administrando o presenteContinuar lendo “O futuro que ficou no passado”

Mentalidade de adaptabilidade evolutiva

Quantas empresas ainda são reféns da tradição no fazer, “do jeito que fazemos aqui”? A revolução trazida pela Toyota logo após a segunda guerra, o “Lean Manufacturing”, permanece desconhecida por muitas empresas. Esse é o maior desperdício a ser combatido, a ignorância de práticas operacionais centradas no cliente. Todo o encadeamento de uma operação (indústrias,Continuar lendo “Mentalidade de adaptabilidade evolutiva”

Uma visão de vida estendida ao negócio

Konosuke Matsushita valorizava a vida humana e dedicou-se a criar uma filosofia em que priorizava seres humanos e sua felicidade. Quando era adolescente, sua família inteira morreu de tuberculose em menos de um ano. Morreu em 1989, aos 95 anos. Aos 24 anos decidiu seguir um conselho que seu pai repetia: “As habilidades que vocêContinuar lendo “Uma visão de vida estendida ao negócio”

A inefetividade do Estado

“A teoria conservadora do estado deve afirmar o estado, porque e na medida em que representa uma obrigação. Também deve, no entanto, impedir que o estado se torne a única obrigação, de se tornar o ‘estado total’. (…) E esse significado e objetivo, isto é, poder, é mau e desmoralizante, destrutivo, se não está vinculadoContinuar lendo “A inefetividade do Estado”

Sabedoria antiga

(Márcio Kazuo Teramoto – Engenheiro Mecânico, Master e Trainer em PNL, Palestrante e Coach) Muito do que utilizamos e achamos que é moderno, na verdade, há muito foi dito. Sabedoria antiga, que com o olhar certo, pode trazer soluções para os problemas enfrentados hoje em dia. Uma grande parte das pessoas, atribuladas com os afazeresContinuar lendo “Sabedoria antiga”

“Quando olhamos para dentro, nossa visão de fora se altera” (Joseph Pearce)

Participei ontem, 01 de julho, de uma conversa com meus amigos Adalmir Sampaio Gomes e Avelino Balbino. Fui muito prejudicado pela qualidade da internet, com várias quedas e atrasos no som e na imagem – padrão brasileiro. Falamos sobre tendências para os próximos anos. Pretensioso, mas necessário. Pensar sobre o futuro não nos obriga aContinuar lendo ““Quando olhamos para dentro, nossa visão de fora se altera” (Joseph Pearce)”

Máquina ou criador?

Em 1958, Herbert Simon (prêmio Nobel de Economia em 1978) e James March eram vistos como autoridades em questões organizacionais. Seu livro “Teoria das Organizações” é clássico. Formou muitos dirigentes. A visão de ambos se apoiava em três proposições: a) os empregados são instrumentos passivos capazes de executar trabalhos e receber ordens; b) os membrosContinuar lendo “Máquina ou criador?”

Caveat emptor

A expressão latina do título significa “toma cuidado, comprador”. O risco, claramente é do cliente. A esperteza como regra de negócio. Isso já se mostrou ineficaz, exceto para golpistas: qualquer empresa que se pretenda duradoura, precisa manter sua base de clientes satisfeita, confiante, fortalecendo sua marcas. Todo aluno de marketing logo aprende que o custoContinuar lendo “Caveat emptor”