O universo tende para o homem?

“Penso que a tarefa do século vindouro, perante a mais terrível ameaça já conhecida pela humanidade, vai ser a de reintegrar os deuses.” (André Malraux) Newton (1643-1727) acreditava que o universo seria uma imensa máquina composta por partículas materialmente inertes, submetidas a forças cegas. A partir de um pequeno conjunto de leis físicas, toda aContinuar lendo “O universo tende para o homem?”

“Agora vejo – este mundo é transitório.” (Karna, no Mahabharata)

Muitas pessoas realmente acreditam que seremos imortais nas próximas décadas:  nem precisaremos de um corpo ou de um cérebro para existir, já que nossas consciências “viverão” em redes de computadores. A tal “singularidade” está à porta. Há a criônica, o processo de preservar — em baixa temperatura — uma pessoa que não pode mais serContinuar lendo ““Agora vejo – este mundo é transitório.” (Karna, no Mahabharata)”

Orfismo

Orfeu, o poeta mítico, que desceu ao submundo e voltou.   Após a morte de sua amada, Eurídice, Orfeu resolveu descer ao mundo de mortos e pedir a Hades, deus dos mortos, e a sua esposa Perséfone, que permitissem sua volta. Não deu muito certo. Os órficos, seus seguidores, reverenciavam Dioniso (que também uma vez desceu aoContinuar lendo “Orfismo”

Aforismos ou aporias?

“Nosso remorso não é bem um arrependimento pelo mal que fizemos, mas um temor do que pode acontecer conosco por causa disso.” (François de La Rochefoucauld) “O ser humano é mais frágil do que mau.” (Humberto de Campos/ Francisco Xavier) “Se alguém me perguntasse em que sentido acho o homem mais forte, eu diria: emContinuar lendo “Aforismos ou aporias?”

As Verdades que são ditas

O lógico polonês Alfred Tarski afirmava que “a verdade é uma propriedade das sentenças”. Como lógico, se debruçou sobre o “paradoxo mentiroso“, aquele em que um mentiroso – um político conhecido, por exemplo – afirma “Eu estou mentindo agora” vale tanto quanto “Eu estou falando a verdade agora”: ambas são falsas. Curiosidade à parte, para DonaldContinuar lendo “As Verdades que são ditas”

Fé e moral

Em João 15-17, lê-se: “Este é o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros.” Ou, Gálatas 5-14: “Pois toda a Lei está contida numa só palavra: Amarás a teu próximo como a ti mesmo.” Há outros textos que reforçam esse princípio de tolerância e respeito ao próximo. Bento XVI, anos atrás, lamentou-se sobre oContinuar lendo “Fé e moral”

Nossos Eichmann’s

“Ó respeitáveis enganadores que troçais de mim!Donde brota a vossa política,Enquanto o mundo for governado por vós?Das punhaladas e do assassínio!(Charles de Coster, 1827-1879) Muitos conhecem o livro “Eichmann em Jerusalém” de Hannah Arendt, cujo subtítulo é “Um relato sobre a banalidade do mal“. Nele, Arendt classifica Adolf Eichmann, um carrasco nazista, como um serContinuar lendo “Nossos Eichmann’s”

O homem sábio pensa consigo mesmo

“Voltaire é e será sempre atual, porque haverá sempre superstição, fanatismo, intolerância, injustiça, simonia, milagres, tolice.” (Acrísio Tôrres) Voltaire (1694-1778) era venenoso. Toda a falsa sensação do amparo religioso e da adoção de pensamentos alheios eram evisceradas e começavam a se deteriorar ao serem expostas. “A ambição de dominar os espíritos é uma das maisContinuar lendo “O homem sábio pensa consigo mesmo”

“Se eu ganhasse desse jeito, o que ia falar para a minha mãe?”

“Faltando 150 metros, ele se distanciou 20 metros de mim e quando vi que ele parou antes da chegada eu fiquei um pouco surpreendido, acho que ele não tinha entendido bem que ainda não tinha chegado e que a meta ainda estava a 50 metros”, respondeu Iván Fernández Anaya a um repórter. Em 2012, numaContinuar lendo ““Se eu ganhasse desse jeito, o que ia falar para a minha mãe?””

Deu no que deu …

O Positivismo exerceu uma enorme influência neste país. Todos já desconfiam disso, a partir da divisa “Ordem e Progresso” na nossa bandeira. Este lema não foi colocado lá à toa. A filosofia positiva de Auguste Comte (1798-1857) diz que as ‘leis’ regem tudo. Tirem o foco das ‘causas’ dos fenômenos (Deus ou natureza); isso tantoContinuar lendo “Deu no que deu …”