Novos mundos

Na Antiguidade, muitos pensavam que a memória e a imaginação localizavam-se no coração; outros, como Herófilo e Erasístrato, as situavam na cabeça. Mas, no século IV d.C., Nemésio, o bispo de Emesa, ‘resolveu’ a questão: fixou as faculdades mentais em segmentos do próprio cérebro. Ele também se preocupava com a possibilidade de haver vários mundosContinuar lendo “Novos mundos”

A psicologia das massas, segundo Hitler

Sempre me perguntei se são as pessoas – indivíduos comuns – que fazem a história, ou se elas são meras captadoras e retransmissoras de energias que, de uma ou outra forma, fariam sentir sua força transformadora. Leio muito sobre Hitler, Lênin, Mao, Stalin e outros ‘transformadores’ da história; “parteiros da história”. Lênin, por exemplo, contrariandoContinuar lendo “A psicologia das massas, segundo Hitler”

Raumsol

Hoje, 11 de agosto, é o dia da Logosofia, prática do mecanismo da vida consciente. Comemora o aniversário de nascimento de Raumsol, pseudônimo de Carlos Pecotche, nascido em 1901. Dizia que “cada homem necessita criar suas próprias defesas mentais … ficando invulnerável à influência de qualquer pensamento sugestionante, que tente subjugá-lo ou intimidá-lo.” “O pensamentoContinuar lendo “Raumsol”

Acrasia: falta de vontade

Quantas metas abandonamos? Somos bons em estabelecê-las, ruins em cumpri-las. Um primeiro passo, em geral, é procrastinar ou se distrair. Acrasia (Akrasia, em grego) é o nome disso: agir contra o que sabemos que é a coisa certa a fazer; é o que impede de nos tornarmos uma versão melhor de nós mesmos. Sócrates seContinuar lendo “Acrasia: falta de vontade”

Os espertos subestimam

“A mentira é, talvez, a única manifestação humana que necessita de palavras. O resto, a alegria, a tristeza, o espanto, as desilusões ou as esperanças, são emoções que não necessitam de palavras.” (Marcel Marceau) Sim, mas o verdadeiro esperto assume papel de otário. E isso requer um ‘jeu de scène’, que poucos têm. Em 1872,Continuar lendo “Os espertos subestimam”

O poder que nos move

“O homem que tenta ser bom o tempo todo está fadado à ruína entre os inúmeros outros que não são bons”. Maquiavel, sendo maquiavélico. O poder tem seus encantos. Sentir-se poderoso é … embriagante. A ressaca se cura com mais poder. Mesmo os supostamente não empoderados têm suas esferas de poder, em âmbitos menores. AtéContinuar lendo “O poder que nos move”

Planolândia, o mundo em duas dimensões

“Ai de nós, a cegueira e o preconceito são traços comuns à humanidade em todasas dimensões” “Imagine uma grande folha de papel sobre a qual linhas retas, triângulos, quadrados,pentágonos, hexágonos e outras figuras, em vez de ficarem fixos em seus lugares, movem-se livremente em uma superfície, mas sem o poder de se elevarem sobre elaContinuar lendo “Planolândia, o mundo em duas dimensões”

Uma seleção de frases de Jung, feita por Josie Conti

“Até que você torne o inconsciente em consciente, aquele irá direcionar a sua vida e você irá chamá-lo de destino.” “Tudo que nos irrita nos outros pode nos levar a uma compreensão de nós mesmos.” “A reunião de duas personalidades é como o contato de duas substâncias químicas: se houver alguma reação, ambas são transformadas.”Continuar lendo “Uma seleção de frases de Jung, feita por Josie Conti”

A felicidade é oblíqua

“Na verdade, sempre acreditei que a felicidade é o teste de todas as regras de conduta, e o objetivo da vida. No entanto, hoje percebi que esse objetivo só seria alcançado se não fosse um fim direto. Só é feliz quem direciona esforços para alcançar objetivos que não sejam a própria felicidade; para a felicidadeContinuar lendo “A felicidade é oblíqua”

Questões

“Em seu leito de morte, Gertrude Stein ergueu a cabeça e perguntou: ‘Qual é a resposta?’. Quando ninguém falou, ela sorriu e disse: ‘Neste caso, qual é a pergunta?’.” (Donald Sutherland) As perguntas nos movem. A curiosidade é mãe do conhecimento. Nenhuma aprendizagem é efetiva se não motivada pela vontade de entendimento, mesmo que aContinuar lendo “Questões”