Os poderosos e os bodes expiatórios

Jean de La Fontaine (1621-1695) escreveu a fábula “Os animais doentes da peste”. Esopo (620-564 a.C.) teria sido o primeiro a contá-la, sendo seguido por muitos outros, inclusive os nossos Justiniano José da Rocha (1812-1863) e Monteiro Lobato (1882-1948). La Fontaine procurou traçar um retrato da aristocracia francesa do antigo regime, ressaltando a crueldade dosContinuar lendo “Os poderosos e os bodes expiatórios”

Diferenças na unidade

“Mais velho, fui morar um ano em Israel e tive contato com diversas formas de vida judaica. Para alguém que nasceu e cresceu na diáspora, era divertido e interessante perceber a tamanha variedade de ‘judaísmos’. As diferenças apenas me confirmavam que a definição verdadeira do que é ‘ser judeu’ só poderia ser alcançada através daContinuar lendo “Diferenças na unidade”

Outro conto sobre asnos

UM ASNO SINGULAR (contada por Hâytham bin ‘Uday) “Eu estava no depósito de lixo da cidade de Kufa quando um cego parou diante de um vendedor de montarias e lhe disse: – Venda-me um asno que não seja tão pequeno que se despreze, nem tão grande que se destaque; se o caminho estiver livre, queContinuar lendo “Outro conto sobre asnos”

O poeta e o vendedor de melancias

(Tradução do árabe por Mamede Mustafa Jarouche) “Disseram ao poeta Al-Mutanabbi: – As notícias sobre a sua avareza se espalharam por todo canto, tornando-se motivo de conversas noturnas entre muitos camaradas. Em suas poesias, porém, você louva a generosidade e seus praticantes, e censura a prática da avareza. Não foi você que disse em umContinuar lendo “O poeta e o vendedor de melancias”