Biodiversidade

Biodiversidade está na pauta científica e econômica, exceto no governo federal. Desperdiçamos um potencial incalculável. Segundo Edward Wilson, “não dependemos nem mesmo de 1% das espécies vivas para nossa existência, e o restante permanece sem ser testado, esquecido. No curso da história, as pessoas se utilizaram de 7.000 tipos de plantas na alimentação, predominantemente oContinuar lendo “Biodiversidade”

Abelhas

Há mais de 25.000 espécies de abelhas conhecidas, mundo afora, exceto na Antártida. No Brasil, seriam 214 espécies diferentes. Ela existem há cerca de 400 milhões de anos; o homo sapiens, há apenas 350 mil anos. Na mitologia grega, as abelhas são referidas como “filhas de Aristeu”. Aristeu era considerado o pioneiro da apicultura. SuaContinuar lendo “Abelhas”

A natureza é uma cornucópia?

Nas tensões e discussões que envolvem ciência ambiental, população, dinâmica de recursos e ecologia, temos os malthusianos e os cornucopianos; escassez e abundância. Os que observam Thomas Malthus, expressam preocupações de que o crescimento exponencial da população humana e as demandas econômicas superem os recursos globais necessários para apoiar as pessoas, minando a sustentabilidade aContinuar lendo “A natureza é uma cornucópia?”

A velhice traz sabedoria?

Ao longo de um ano,  John Leland e Nicole Bengiveno (fotógrafa) acompanharam a vida de seis idosos em Nova York. Os idosos falaram inflexivelmente sobre morte e perda, mas também sobre amor e conexão, sobre realização e significado. “Um paradoxo da velhice é que as pessoas mais velhas têm uma sensação maior de bem-estar doContinuar lendo “A velhice traz sabedoria?”

“Deus é número”

Pitágoras viveu entre 569-500 a.C. Nasceu na ilha de Samos e viajou por todo o mundo antigo. Assentou-se em Crotona, na atual Calábria, onde fundou sua escola. Teria sido ele quem cunhou as palavras “filosofia” (“amor pela sabedoria”) e “matemática” (“aquilo que é aprendido”). Entre suas crenças estava a metempsicose, a transmigração das almas. SeusContinuar lendo ““Deus é número””

Que significa “salvar o mundo”?

Quando falamos de salvar o mundo, de que mundo estamos falando? Não do globo em si, claro! Mas também não é do mundo biológico – o mundo da vida. O mundo da vida, por estranho que pareça, não corre perigo (embora milhares e talvez milhões de espécies corram). Até em nosso pior momento, em nossoContinuar lendo “Que significa “salvar o mundo”?”

No espaço e no mar profundo

A geóloga, oceanógrafa e ex-astronauta norte-americana Kathy Sullivan, de 68 anos, é a primeira pessoa a caminhar no espaço e mergulhar até o ponto mais profundo do oceano, sonho de muitos exploradores. Em 1984, Sullivan foi a primeira norte‑americana a concluir uma viagem espacial e a realizar uma caminhada no espaço. Após se desligar daContinuar lendo “No espaço e no mar profundo”

Complexidade e Pensamento Sistêmico

“Nenhum homem é uma ilha; qualquer homem é uma parte do todo. A morte de qualquer homem me diminui, porque faço parte da humanidade; assim, nunca procures saber por quem dobram os sinos: eles dobram por ti.” (John Donne, 1572-1631) A complexidade “corresponde à multiplicidade, ao entrelaçamento e à contínua interação da infinidade de sistemasContinuar lendo “Complexidade e Pensamento Sistêmico”

Pioneira

A ciência da mudança climática tem séculos, não décadas e foi iniciada por uma mulher. A noção de que as atividades humanas podem estar aquecendo o planeta começou a entrar em foco nas décadas de 1960 e 1970, antes de surgir um consenso científico nas décadas de 1980 e 1990. Mas os contornos aproximados daContinuar lendo “Pioneira”

A ausência de futuro já começou

(Günther Anders, 2007) Flannery O’Connor disse certa vez: “toda história tem começo, meio e fim, mas não necessariamente nessa ordem.” Costumamos nos perceber no meio de uma narrativa, com o fim à vista; o eterno “fim dos tempos”. O fim chegará, como um novo começo. Rupturas são inevitáveis, como mudanças de padrões. Perda de referenciaisContinuar lendo “A ausência de futuro já começou”