Orgulho de ter brasileiros como a Carolina

Srinivāsa Aiyangār Rāmānujan (1887-1920), foi um matemático – indiano. Sem qualquer formação acadêmica, ele fez contribuições essenciais nas áreas da análise matemática, teoria dos números, séries infinitas e frações continuadas. Godfrey Harold Hardy (1877—1947) era um consagrado matemático inglês. Em 1913, G. H. Hardy recebeu uma carta de um jovem escriturário indiano sem instrução, que implorouContinuar lendo “Orgulho de ter brasileiros como a Carolina”

“Quanto mais o universo parece compreensível, mais parece também sem sentido.” (Steven Weinberg)

“A humanidade ainda é embrionária”, dizia Teilhard de Chardin, mas está evoluindo, mesmo que certos eventos nos façam pensar ao contrário. “Muitos augúrios internos e externos (sublevações políticas e sociais, inquietações morais e religiosas) causaram-nos a impressão, mais ou menos confusa, de que algo tremendo está tendo lugar no mundo neste momento. Mas o queContinuar lendo ““Quanto mais o universo parece compreensível, mais parece também sem sentido.” (Steven Weinberg)”

Uma história extraordinária

Franz Mesmer (1734-1815) era médico, teólogo e doutor em filosofia. Desenvolveu a ideia de Magnetismo Animal, que terminou por se ligar ao seu nome: Mesmerismo. Esse magnetismo seria uma força natural que todos os seres vivos teriam e que poderia, inclusive curar. Sua divulgação se deu a partir de 1773; em 1784 os médicos aContinuar lendo “Uma história extraordinária”

Até 2100 o permafrost pode derreter totalmente

“À medida que se derretem os solos frios do permafrost, há a ameaça de fuga de vírus primitivos e esquecidos, além de bilhões de toneladas de gases de efeito estufa que ficaram presos por milhares de anos, que podem ser catastrófico para as mudanças climáticas.” ( Sam Alvarado) Assim como a devastação de terras virgens,Continuar lendo “Até 2100 o permafrost pode derreter totalmente”

Causalidade e casualidade

“Eu defendo um direito ilimitado da razão controlar os sistemas de pensamento; no entanto, eu aludo a um modo de conhecimento extra-racional, que é adquirido com recursos diferentes da razão. Eu penso que esse modo de conhecimento extra-racional é primordial e essencial. Não há apenas pensamento, há também instinto, emoção, intuição, etc.” (Wolfgang Pauli, físico)Continuar lendo “Causalidade e casualidade”

Sono é desperdício?

Todos os animais até hoje estudados dormem. Neurocientistas já comprovaram que o sono REM (‘movimento rápido dos olhos’, em inglês), durante o qual sonhamos, é importante para trabalharmos nossas emoções negativas, aprimorarmos habilidades sociais e para a criatividade e solução de problemas. O sono NREM (mais profundo, sem sonhos) é o que consolida as memóriasContinuar lendo “Sono é desperdício?”

Viajar, no tempo

Resolvi rever o filme Interestelar (2014), de Christopher Nolan, baseado nos trabalhos do físico teórico Kip Thorne. Num futuro próximo, após a humanidade avançar de forma não retroativa no projeto de deixar a Terra inabitável, a saída aparece como a ‘colonização’ de outros planetas. Como, aliás, como já alertava Ray Bradbury nas suas Crônicas Marcianas,Continuar lendo “Viajar, no tempo”

Mimese vegetal

As orquídeas eram consideradas as campeãs da ‘mimese‘ vegetal. Mas, um botânico, Ernesto Gianoli, descobriu que a Boquila trifoliata, uma trepadeira comum no Chile e na Argentina, ‘transformava’ suas folhas de forma a parecerem idênticas às dos arbustos ou árvores em que subia. Essa capacidade, de imitar modelos diferentes, era considerada exclusiva do mundo animal.Continuar lendo “Mimese vegetal”

“Você acredita num Deus que joga dados, e eu em lei e ordem absolutas” (Einstein, para Max Born)

“Ao mostrar que certos sistemas determinísticos têm limites formais de previsibilidade, Lorenz colocou o último prego no caixão do universo cartesiano e fomentou o que alguns chamaram de terceira revolução científica do século 20, no encalço da relatividade e da física quântica.” (Kerry Emanuel) Edward Lorenz foi, praticamente, o cientista que desenvolveu a “teoria doContinuar lendo ““Você acredita num Deus que joga dados, e eu em lei e ordem absolutas” (Einstein, para Max Born)”

“aquilo que é tecido em conjunto”

“O Espírito do Vale nunca morreIsso se chama Orifício Misterioso A porta do Orifício Misterioso é a raiz do céu e da terra Seja suave e constante Usufruindo sem se apressar” (Tao Te Ching, capítulo 6) (“Espírito do Vale” representa a consciência do Vazio; “Orifício Misterioso” é o espaço onde o universo se cria eContinuar lendo ““aquilo que é tecido em conjunto””