Filhos do Céu

Nossa vida é exígua. Triste isso, para a maioria (há os que já se encheram dela). Mas, esse ser que se pensa como pessoa, consciente de si (achamos que somos), é mero veículo do eterno (ou do muito antigo). A morte é desintegração. A morte em vida significa a despersonalização, o sentimento predominante de desagregação,Continuar lendo “Filhos do Céu”

Tudo deve ser quebrado para ser verdadeiramente completo

Considere a história sagrada asteca dos Cinco Sóis – na qual os deuses lutavam para refazer o mundo repetidas vezes, cada tentativa melhor que a anterior. Os seres humanos existem no Nepantla, um espaço liminar entre criação e destruição, ordem e caos. Nosso tempo atual era considerado o quinto sol; os quatro anteriores foram destruídosContinuar lendo “Tudo deve ser quebrado para ser verdadeiramente completo”

O homem é um ser encarnado

“… por que então ter de ser homem – que se esquiva do destino e anseia por ele? … Vê, eu vivo. De quê? Nem a infância nem o futuro minguam … Inúmera, a existência transborda-me do coração.” (Rainer Maria Rilke) Rilke foi uma influência em Gabriel Marcel. Este, por sua vez, influenciou Sartre, Merleau-Ponty,Continuar lendo “O homem é um ser encarnado”

Caos ou livre arbítrio?

Tudo que acontece conosco está predefinido? O determinismo, um filme já editado, é o que assistimos? George Ellis, professor de Sistemas Complexos e Matemática Aplicada, garante que a incerteza molecular nos mostra que isso não é verdadeiro. Apresento um resumo de suas ideias. O texto original está citado abaixo. Laplace acreditava que o Universo eraContinuar lendo “Caos ou livre arbítrio?”

Negrinha, ou a dura lição da desigualdade

O amigo Honório Martins provocou-me: “terias coragem de publicar um texto ‘polêmico’ de Lobato?” Ora, claro. Lobato, embora controverso por algum viés conservador e ao mesmo tempo iconoclasta, foi um luminar nacional e visionário empreendedor. Os brasileiros merecem conhecê-lo, além do revolucionário Sítio do Picapau Amarelo. O conto Negrinha é um pungente retrato da discriminaçãoContinuar lendo “Negrinha, ou a dura lição da desigualdade”

Ideologia enche a barriga?

“É muito preocupante se você tem oficiais no governo brasileiro insultando o nosso maior cliente. Não é perfil ideológico. Nós temos o papel de fornecer alimentos para o mundo independentemente de cor, raça, credo ou preferência política do país”. (Paulo Sousa, presidente da Cargill no país) Não entendo essa atitude, que ao invés de trabalharContinuar lendo “Ideologia enche a barriga?”

Biodiversidade

Há maneiras mais fáceis de se expor ao ridículo, que não requerem prática, oficina, suor. Maneiras mais simpáticas de pagar mico e dizer olha eu aqui, sou único, me amem por favor.  Porém há quem se preste a esse papel esdrúxulo, como há quem não se vexe de ler e decifrar essas palavras bestas estrebuchando inúteis, cágados com as quatro patasContinuar lendo “Biodiversidade”

Experiência comungada

Ozires Silva é um profissional que respeito, por suas competências e humildade. Ele se dispôs a contar sua experiência em alguns vídeos. Recomendo-os. ASSISTA AOS VÍDEOS COM OZIRES SILVA – VOO DO EMPREENDEDOR São 19 vídeo aulas onde o Fundador da Embraer transmite conhecimentos e lições a partir de sua experiência de vida. Projeto emContinuar lendo “Experiência comungada”

E o emprego?

Dani Rodrik e Stefanie Stantcheva comentam o cenário atual do emprego e sua relevância nessa nova realidade que se impõe aceleradamente. Eles referem-se, ainda, a “bons empregos” com viés nostálgico: “… a falta de “bons empregos” acarreta altos custos sociais e políticos: famílias desfeitas, abuso de substâncias ilícitas e crimes, além de uma confiança cadaContinuar lendo “E o emprego?”