Competitividade

Vez em quando volto a esse assunto: as empresas brasileiras não se interessam por competitividade. Claro, há várias exceções, algumas até honrosas. Confundem competitividade com concorrência. Ora, um membro de um oligopólio vê o outro como concorrente, mesmo quando se entendem e se cartelizam. Competitiva é a empresa que adota o padrão mundial como referência,Continuar lendo “Competitividade”

O grão de mostarda

“O Reino dos Céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. Embora seja a menor de todas as sementes, quando cresce é a maior das hortaliças e torna-se árvore, a tal ponto que as aves do céu se abrigam em seus ramos.” (Mateus 13, 31-32) EstaContinuar lendo “O grão de mostarda”

A revolução, segundo Alceu Amoroso Lima

Em 2019, o presidente chileno Sebastián Piñera pronunciou-se a respeito dos crescentes protestos nas ruas. Lamentou não ter se antecipado à insatisfação popular: “Reconheço essa falta de visão e peço desculpas a meus compatriotas … recebo com humildade e clareza a mensagem que os chilenos nos deram”. Quando, por aqui, ocorreram os protestos de 2013,Continuar lendo “A revolução, segundo Alceu Amoroso Lima”

O consumo nos consome

Monteiro Lobato viveu em Nova Iorque entre 1927 e 1931. Escreveu lá alguns livros, entre eles, América, um diálogo com Mr. Slang, um personagem fictício. Não descobri porque esse nome (gíria, em português). Mr. Slang já havia opinado sobre o Brasil, num livro anterior, Mr. Slang e o Brasil. Neste livro, Lobato levantava várias questões,Continuar lendo “O consumo nos consome”

Zadig e as curvas do destino

Um bando de salteadores abordou Zadig e um deles disse: “Tudo o que levas nos pertence, e a tua pessoa pertence ao nosso amo!”. Zadig e seu criado sacaram as espadas e resistiram ao ataque. Arbogad, o líder dos assaltantes, observava e ficou impressionado com a valentia de Zadig. Mandou seus homens pararem e convidouContinuar lendo “Zadig e as curvas do destino”

Mais perguntas

O que seria das respostas se não houvessem as perguntas? Vagariam por aí eternamente? Há, entretanto, ainda, muitas perguntas catando respostas por aí. Exemplos: Deus, quem ou o quê? Matéria e energia escuras, por que não são mais claras? O Big Bang é cíclico ou terminal? O tudo embarca o nada ou o nada éContinuar lendo “Mais perguntas”

Desarrumados

“Não tenho tempo”, “Estão me esperando”, “Preciso ir”, “Só disponho de um minuto”. (Michel Quoist) Sobre isso, comenta Dom Hélder Câmara: “O tempo! Só podemos avaliar como o tempo passa, se evapora, contemplando um relógio, um ponteiro de segundos. O importante não tentar o impossível de fazer o tempo parar. O importante é aproveitar oContinuar lendo “Desarrumados”

Plutarco e sua visão de liderança

Política vem de polis, cidade, a unidade política fundamental do mundo grego. Plutarco era um historiador e biógrafo grego, que viveu num “mundo” dominado pelos romanos. Seu lema era: “a cidade antes de mim”. Sim, acreditava que líderes políticos deveriam subordinar seus próprios interesses ao do Estado. Enfatizava que o interesse do indivíduo e oContinuar lendo “Plutarco e sua visão de liderança”

A vida é preparação

“Para que cometer a loucura de chorar porque daqui a cem anos não viveremos, e por que não fazer o mesmo porque há cem anos não vivíamos?” Montaigne, com seu realismo. Para ele, “a contínua tarefa da nossa existência é levantar o edifício da morte”. Como Cícero, acreditava que filosofar nada mais é do queContinuar lendo “A vida é preparação”

Assimilar sem adulterar, por Huberto Rohden

Andavam os alquimistas medievais às voltas com elementos vários – para descobrir a fórmula secreta do ouro … Prodígio mais estupendo realiza-o a Natureza – vivificando substâncias mortas. O que hoje é ferro e fosfato, cálcio e carbono – amanhã é célula viva, verde folhagem, flor odorífera … E, com seres tantos e tão diversosContinuar lendo “Assimilar sem adulterar, por Huberto Rohden”