Tem gente com fome

(Francisco Solano Trindade, 1908-1974)

Convenhamos, termos gente passando fome atualmente é um escárnio, uma maldade, uma ignorância do que é a vida. Você pode passar toda a sua vida bem nutrido, ignorando a fome que nos rodeia, mas nunca será alimentado de humanidade, a não ser que adquira uma sensibilidade pela dor alheia.

A fome é atroz!

Só quem a experimentou entende a não manutenção da vida pela não atenção às suas necessidades. Isso não depende só do indivíduo, mas da sua comunidade.

A primeira liberdade é a de viver!

“Hoje estou exuberante/ estou poroso de poesia/ como o liberto/ recém-saído da cadeia/ eu canto …”

Liberdade foi o mote da vida de Solano Trindade, pernambucano, embora esta também não seja gratuita.

Em 1944, após publicar o poema “Tem Gente com Fome”, ele foi preso e perseguido, e o livro apreendido.

 A “realidade” não aceita o real: pessoas passavam fome; hoje, milhões redescobriram a fome, assim como a varíola!

Francisco Solano Trindade era cineasta, teatrólogo, pintor, ator, folclorista e poeta. Era, também, militante do Movimento Negro. Morreu num asilo, pobre e esquecido.

“ia falar do seu corpo/ de suas mãos/ amada/ quando soube que a polícia espancou um companheiro/ e o poema não saiu’’. (década de 1920)“mataram o Ozeias/ um sujeito bom/ Ozeias desejava universidade para brancos e pretos/ e por isso mataram Ozeias’’.

TEM GENTE COM FOME

Trem sujo da Leopoldina,

Correndo correndo,

parece dizer:

Tem gente com fome,

Tem gente com fome,

Tem gente com fome …

Piiiii!

Estação de Caxias,

De novo a correr,

De novo a dizer:

Tem gente com fome,

Tem gente com fome,

Tem gente com fome …

Vigário Geral,

Lucas, Cordovil,

Braz de Pina

Penha Circular,

Estação da Penha,

Olaria, Ramos,

Bom Sucesso,

Carlos Chagas

Triagem, Mauá,

Trem sujo da Leopoldina,

Correndo correndo

Parece dizer:

Tem gente com fome,

Tem gente com fome,

Tem gente com fome …

Tantas caras tristes,

Querendo chegar,

Em algum destino,

Em algum lugar …

Trem sujo da Leopoldina

Correndo correndo,

Parece dizer:

Tem gente com fome,

Tem gente com fome,

Tem gente com fome .

Só nas estações,

Quando vai parando,

Lentamente,

Começa a dizer:

Se tem gente com fome,

Dai de comer …

Se tem gente com fome,

Dai de comer …

Mas o freio de ar,

Todo autoritário,

Manda o trem calar:

Psiuuuuu ..

AMANHÃ SERÁ MELHOR

Nas manhãs de sol

O trabalhador

Sai pra trabalhar.

Nas manhãs chuvosas

O trabalhador

Sai pra trabalhar.

É a natureza

E o trabalhador

Sempre a trabalhar

Que constrói o mundo

Que constrói a vida

Sempre a trabalhar.

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Não posso dizer

Ele dá tudo

Nada ele tem

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Pelos campos

Pelas fábricas

Estou sempre a perguntar

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Nas zonas miseráveis

Eu fico a perguntar

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Nos hospitais

Nas cadeias

Eu fico a meditar

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Toma forma de ritmo

Toma forma de canto

Sempre a mesma pergunta

Quais as esperanças

Do trabalhador?

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Um comentário em “Tem gente com fome

  1. Tem gente com fome , começarei meu simples arrazoado com o título “tem gente com fome”, a fome como diz o texto é um escárnio, uma das necessidades básicas e prordial para se viver: é comer. E transportando para nossos dias o tema é muito atual e latente. A fome no mundo não é de hoje . Uns gordos de tanto comer e outros magérrimos de fome.
    Devaneia o poeta: uma vez que a fome nos faz devaneiar e nos tira a consciência, quando associa a fome ao trem em movimento da velha estação ferroviaria Leopoldina “Trem sujo da Leopoldina,
    Correndo correndo,
    parece dizer:
    Tem gente com fome,
    Tem gente com fome,
    Tem gente com fome …
    Piiiii!. ” quantos hoje em nossos dias estão a devaneiar?. Mesmo que por mais simples que levamos a vida . Despojadamente de coisas supérfluas, e passamos a ver beleza em tudo. É fato que a fome é iminente, e inimiga de todo ser vivo. Especialmente do ser humano e dos animais. Me abstenho a entrar aqui em questões políticas/ ou famélicas que vivemos hoje bem perto de nós. E me atenho apenas ao teor poético ao texto bem escrito que o autor me propôs:
    A fome.
    “Já dizia o poeta contemporâneo “se tem gente com fome dá de comer”. O texto é vasto e bem elaborado de nuances mas o tema que não podemos fugir é: Tem gente com fome..” acrescentaria como diz nosso imortal poeta e cantor.:,”dá de comer”.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: