A antropologia acabará?

(Mark Pagel, 68 anos)

Mark David Pagel é membro da Royal Society e professor de biologia evolutiva na Reading University, no Reino Unido.

É conhecido por seu trabalho na construção de modelos estatísticos destinados a examinar os processos evolutivos do comportamento animal e humano, da genômica ao surgimento de sistemas complexos, à linguagem e cultura.

O que explica a incrível diversidade de culturas no mundo? Por que existem tantos idiomas, mesmo em pequenas áreas? Por que nos regozijamos em rituais e nos envolvemos em bandeiras? Essas são algumas das questões que motivam suas pesquisas.

Nossa facilidade, aptidão, para a cultura pode ser a chave para o que nos torna quem somos, entende.

Todos os animais se comunicam, mas a linguagem é exclusivamente humana.

Segundo ele, a linguagem tem sido mais importante para o sucesso humano do que nossos genes e, muitos de nossos traços genéticos existem por causa da linguagem. 

As sociedades humanas são únicas entre os animais devido à sua capacidade de acumular conhecimento e tecnologias. Por isso somos capazes de construir catedrais, telefones inteligentes e carros sem motorista, enquanto nossos primos genéticos próximos, os chimpanzés, vivem no chão da floresta como há milhões de anos. 

Os humanos passaram os primeiros 95% de sua história evolutiva vivendo em pequenas sociedades tribais, começando há apenas 10.000 anos a viver em grupos maiores. Hoje, vivemos e trabalhamos rotineiramente entre milhões. 

E, no entanto, isso representa um dilema. Nada em nosso passado evolutivo nos preparou para viver nesses grandes grupos, então como explicamos os enormes agrupamentos sociais do mundo moderno e como eles podem funcionar, dados nossos antigos instintos tribais? Surpreendentemente, a resposta está em nossa própria natureza tribal.

A existência de viagens de alta velocidade, níveis sem precedentes de migração e globalização, e, a mídia social 24 horas em todo o mundo estão produzindo uma rápida mistura dos povos do mundo, suas sociedades e seus idiomas. 

Mais de 50% da população mundial vivem em cidades, e os números estão aumentando. Ainda estamos evoluindo, e como serão nossas cidades, idiomas e culturas daqui a 50-100 anos?

Se existirmos ainda, haverá uma homogeneização sociocultural ou a reação conservadora nos levará de volta ao processo tribal?

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: