“A Terra é minha pátria, a humanidade é minha família” (Gibran)

(Gibran Khalil Gibran, 1883-1931)

Gibran Khalil Gibran foi poeta, pintor e escritor. Em suas veias corria o sangue de uma multiplicidade de culturas como a fenícia, aramaica, assíria, persa, grega, árabe e outras.

Libanês, emigrou para os EUA, quando tinha doze anos de idade, levado (com os irmãos) por uma mãe corajosa – uma costureira -, que buscava a realização da potência de seu povo, reprimida pelo Império Otomano.

A tuberculose o levou cedo, aos 48 anos. Ele desejava passar a velhice num monastério do século 7, na sua cidade natal, próxima a Beirute, mas não deu tempo. Seu corpo foi enterrado lá.

“Gibran, o americano árabe-libanês de Bsharre, inundou as livrarias, as almas e o espírito de milhões de leitores, influenciou gerações com textos poéticos que são a base da psicanálise de Freud.

Quem leu com atenção ‘Os filhos’, ‘O Matrimônio’, ‘O Trabalho’, e outros de seus textos de ‘O Profeta‘, certamente terá captado o profundo teor psicanalítico de sua obra.” (Claude Fahd Hajjar)

Tornou-se um ensaísta, prosador e poeta; um discípulo e mestre da palavra.

“O que é a palavra? É um vento que passa. Quem pode encadeá-la? A escritura.” (Al Qalqashandi, 1355-1418)

OS FILHOS

“E uma mulher que carregava seu filho nos braços disse: ‘Fala-nos dos Filhos’.

E ele disse:

‘Vossos filhos não são vossos filhos.

São os filhos e as filhas da ânsia da Vida por si mesma.

Vêm através de vós mas não de vós.

E embora vivam convosco, não vos pertencem.

Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos,

Porque eles têm seus próprios pensamentos.

Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;

Pois suas almas moram na mansão do amanhã, que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.

Podeis esforçar-vos por ser como eles, mas não procureis fazê-los como vós;

Porque a vida não anda para trás e não se demora com os dias passados.

Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.

O Arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda Sua força para que Suas flechas se projetem, rápidas e para longe.

Que vosso encurvamento na mão do Arqueiro seja vossa alegria:

Pois assim como Ele ama a flecha que voa, também ama o arco que permanece estável.'” (Gibran)

“Disseram-vos que a vida é escuridão; e no vosso cansaço, repetis o que os cansados vos disseram.

E eu vos digo que a vida é realmente escuridão, exceto quando há um impulso.

E todo impulso é cego, exceto quando há saber.

E todo saber é vão, exceto quando há trabalho.

E todo trabalho é vazio, exceto quando há amor.

E quando trabalhais com amor, vós vos unis a vós próprios e uns aos outros, e a Deus.

E que é trabalhar com amor?

É tecer o tecido com fios desfiados de vosso próprio coração, como se vosso bem-amado tivesse que usar esse tecido.

É construir uma casa com afeição, como se vosso bem-amado tivesse que habitar essa casa.

É semear as sementes com ternura e recolher a colheita com alegria, como se vosso bem-amado fosse comer-lhe os frutos.

É por em todas as coisas que fazeis um sopro de vossa alma.

E saber que todos os abençoados mortos vos rodeiam e vos observam.” (trecho de O Trabalho, de Gibran)

Há algo de inspiração sufista nesse texto, conforme o princípio sufi de que devemos ir do exterior (as trevas) ao interior, a luz.

Nascido opaco, o homem tem de trabalhar sobre si mesmo para começar a brilhar até tornar-se puro como a superfície do espelho. Só então ele há de refletir a divindade, dizia Mansur Al Hallaj (857-922):

“Eu sou aquele que amo e aquele que eu amo sou eu

Não somos duas almas em um corpo

Ver a mim é ver a ele e vê-lo é nos ver a ambos.”

(Mansur Al Hallaj)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: