Estratégia

(Sílvio Meira)

A criatividade existe porque nossos modelos sempre têm inconsistências inerentes, diz Sara Walker. Se nossos modelos de nós mesmos ou do universo em que estamos inseridos fossem completos ou exatos, nada de interessante aconteceria.

Não é? O que está perfeito precisa mudar? Mas, nada está perfeito, felizmente. A perfeição é uma ilusão. Perguntem às modelos (de moda).

Nos negócios, entretanto, há uma ânsia de conformismo: estamos bem, nada a mudar. Nesses momentos, somos levados a uma certa vaidade: nossa competência nos trouxe até aqui; estamos seguros. Relembram Aristóteles: “Sorte é a seta que atinge a pessoa que está a seu lado”. Quando, entretanto, as coisas começam a desandar, lamentam a falta de sorte.

O não-agir não nos isola. Congelar o presente é a pior ideia que gestores e empresários (e indivíduos) têm. Estão agindo no presente para destruir seus futuros. Como é o caso da inatividade com relação às mudanças climáticas.

O futuro será diferente, sabemos, mas ignoramos. Ele não tem respeito por nosso exíguo sucesso. Uma armadilha, o sucesso.

Aos que se deixam levar pela inércia convém reler o que Newton escreveu: “Todo corpo continua em seu estado de repouso ou de movimento retilíneo uniforme, a menos que seja forçado a mudar aquele estado por forças aplicadas sobre ele.” Ou seja, somos partes de contextos e somos afetados por todos os entes das redes.

Ou, como na canção de Agostinho dos Santos e Tom Jobim: “A felicidade é como a pluma/ Que o vento vai levando pelo ar/ Voa tão leve/ Mas tem a vida breve/ Precisa que haja vento sem parar …

Esse vento – sem parar – é o motor da subsistência, e se chama estratégia.

Sílvio Meira, em seu livro “O que é estratégia?”, traz uma definição sucinta, mas clara, do que se trata.

Para ele, a estratégia é o processo de transformação de aspirações em capacidades. Só isso.

Há nuances; não é tão simples, pois desenhar uma estratégia é desenhar um sistema complexo, em um contexto que não é estático nem determinístico. Abandonemos o pensamento linear; o que pode nos tirar do jogo vem em ondas, exponenciais.

E, que lideranças estratégicas devem priorizar a antecipação de futuros, enquanto resolvem passados e orquestram o presente.

Se não corremos para nos encontrarmos com o futuro, ele passa – sobre nós. O futuro vem do futuro e demanda atenção do presente.

Vejam um exemplo: enquanto a Coréia do Sul anuncia um plano orçamentário superior a US$ 500 bilhões visando a recuperação econômica e reduzir a disparidade de renda, aqui discutimos o orçamento secreto!

O papel das lideranças é vital, principalmente para articular, manter e evoluir o propósito da organização – ou nação. Propósito é a razão, intenção ou objetivo que leva algo ou alguma coisa a existir ou ser feita.

A liderança precisa estar consciente que está em rede e ter uma dimensão essencialmente humana. Dialógica.

A estratégia não se confunde com o planejamento estratégico; este está vinculado ao “como”. A estratégia foca no “que” e “porque”; nas escolhas.

Nenhuma transformação genuína se faz sem que haja foco nas pessoas envolvidas e afetadas. Elas são partes; o todo não existe sem as partes, que refletem o todo, como fractais. Empreitadas e empresas são abstrações: o que importa, sempre, são as pessoas.

E, toda estratégia sustentável é um processo de transformação de pessoas, de suas competências e habilidades. Depende, também, da coerência das aspirações, habilidade da gestão e paixão na execução.

“A habilidade da gestão para influenciar, motivar, mobilizar e engajar pessoas como agentes estratégicos, no desenho e execução da estratégia, definirá o resultado da transformação.”

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: