O que as músicas nos dizem?

Sou de uma geração que durará mais poucos anos. Não sei se me orgulho dessa minha participação no seio humano.

Aos meus oito netos peço desculpas por deixar um planeta bagunçado e com riscos de extinção de nossa espécie.

Um planeta como vi na minha infância, verde, exuberante! Talvez ele se torne seco, estéril. E a vida, inclusive a humana, talvez não tenha tempo para se adaptar.

Nossas inovações – nossa glória, que nos deu sobrevida – também trouxe perturbações a nosso modo de vida, restringindo a convivência a contatos cada vez mais efêmeros e sempre virtuais, com menos toque – físico, sensível, palpável, humano – e mais efusivas redes abstratas, falsas, superficiais, artificiais.

Aos meus netos e filhos, já somatizados com males da época, como depressão, burnout, síndrome de pânico, desesperança, futuro inimaginável … só me resta torcer pela imensa capacidade humana, que sendo capazes de imaginar deuses, consiga encontrar-se.

Abaixo, uma das músicas dessa geração que se extingue, que traz uma mensagem para outras.

A correlação que faço é com um político atual, cujo nome me recuso a escrever, mas que todos saberão a quem me refiro.

Os mesmos velhos medos, não saber distinguir o paraíso do inferno, céus azuis da dor, nem um sorriso de uma máscara?

Wish Were Here (Pink Floyd)

Queria que Você Estivesse Aqui/ Então, então você acha que consegue distinguir/ O paraíso do inferno?/ Céus azuis da dor?/ Você consegue distinguir um campo esverdeado/ De um trilho de aço gelado?/ Um sorriso de uma máscara?/ Você acha que consegue distinguir?/ Eles fizeram você trocar/ Os seus heróis por fantasmas?/ Cinzas quentes por árvores?/ O ar quente por uma brisa fria?/ O conforto do frio por mudanças?/ Você trocou/Um papel de figurante na guerra/ Por um papel principal numa cela?/ Como eu queria/ Como eu queria que você estivesse aqui/ Nós somos apenas duas almas perdidas/ Nadando num aquário/ Ano após ano/ Correndo sobre o mesmo velho chão/ O que nós encontramos?/ Os mesmos velhos medos/ Eu queria que você estivesse aqui

(Wish You Were Here)

So, so you think you can tell/ Heaven from Hell/ Blue skies from pain/ Can you tell a green field/From a cold steel rail?/ A smile from a veil?/ Do you think you can tell?/ Did they get you to trade/ Your heroes for ghosts?/ Hot ashes for trees? Hot air for a cool breeze? Cold comfort for change?/ Did you exchange/ A walk on part in the war/ For a lead role in a cage?/ How I wish/ How I wish you were here/ We’re just two lost souls/ Swimming in a fish bowl/ Year after year/ Running over the same old ground/ What have we found?/ The same old fears/ Wish you were here. (David Gilmour, Roger Waters)

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: