O grão de mostarda

Sementes de mostarda: todos os benefícios para a SAÚDE - greenMe

“O Reino dos Céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. Embora seja a menor de todas as sementes, quando cresce é a maior das hortaliças e torna-se árvore, a tal ponto que as aves do céu se abrigam em seus ramos.” (Mateus 13, 31-32)

Esta parábola, contada por Jesus, e registrada em três dos Evangelhos, traz mensagens interessantes: fala de aparência, percepção, potência, destinação, imanência, essência, substância, propagação, conteúdo etc.

Trago parte da leitura que dela faz Huberto Rohden:

“Na parábola do grão de mostarda, focaliza o Mestre a aparente impotência da onipotência espiritual, quase sempre oculta pelas ilusórias grandezas das coisas materiais.

Os nossos sentidos e o nosso intelecto não percebem numa semente senão os contenedores externos, e nada sabem do conteúdo interno, da vida invisível, que criou esses invólucros visíveis.

O conteúdo vivo vivifica os contenedores mortos, mas o homem profano só enxerga os envoltórios vivificados e ignora o centro vivificante.

O homem empírico-analítico nada sabe da Vida, só conhece os vivos e, enquanto não entrar numa nova dimensão de consciência, nunca saberá o que é a Vida que produz os vivos, o Criador que cria as criaturas, a Realidade que causa as facticidades.

A parábola do grão de mostarda é um convite para descobrirmos a Realidade da Vida em todas as facticidades vivas.

A Vida é imanente em todos os vivos.

A Vida não é algo justaposto aos vivos, mas é sua alma, sua íntima essência, é o Uno que produz o Verso, formando o Universo.

A melhor palavra para designar Deus seria Vida.

Em face da Vida não há ateus.

A Vida é a Realidade universal do cosmos, que nunca foi negada por ninguém.

Deus não é algo transcendente ao mundo, ele, a Vida, é imanente ao mundo, como a Vida; Deus é a alma do Universo, e o Universo é o corpo de Deus, como dizia Spinoza.

De forma semelhante, o Reino de Deus no homem não é algo adicionado ao homem, algo como um artigo de luxo que o homem use de vez em quando, como enfeite festivo.

‘O Reino de Deus está dentro de vós’, assim como a Vida está dentro dos vivos; é a alma, essência e quintessência do homem.

Nenhum vivo seria vivo se nele não estivesse a Vida, e se ele não estivesse na Vida; todo vivo pode dizer: eu e a Vida somos um; a Vida está em mim, e eu estou na Vida – mas a Vida é maior que eu.

Deus é a Vida, e nós somos os vivos. Essencialmente, cada um de nós é Vida; existencialmente, somos vivos.

Quando os vivos se deixam penetrar totalmente pela Vida, então os próprios vivos, a princípio pequeninos como um grãozinho de semente, serão engrandecidos pela Vida, e os vivos pequenos serão a tal ponto beneficiados pela Vida que se tornarão vivos grandes.

O maior benefício que o vivo pode fazer a si mesmo é deixar-se penetrar pela Vida.

A Vida é o maior benfeitor dos vivos.

O Eu divino é o maior benfeitor do ego humano, embora este, na sua ignorância, muitas vezes seja inimigo do Eu.

Neste sentido diz Krishna na Bhagavad Gita: ‘O Eu é o maior amigo do ego, embora o ego seja o pior inimigo do Eu’.

E o próprio Cristo, no Evangelho, afirma: ‘Quem quiser salvar a sua vida (ego), perdê-la-á; mas quem quiser perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho (Eu) salvá-la-á’. (…)”

Fonte: “Sabedoria das parábolas”, de Huberto Rohden.

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: