Assimilar sem adulterar, por Huberto Rohden

Huberto Rohden – Vida e Obra – Digital TV
(Huberto Rohden, 1893-1981)

Andavam os alquimistas medievais às voltas com elementos vários – para descobrir a fórmula secreta do ouro …

Prodígio mais estupendo realiza-o a Natureza – vivificando substâncias mortas.

O que hoje é ferro e fosfato, cálcio e carbono – amanhã é célula viva, verde folhagem, flor odorífera …

E, com seres tantos e tão diversos os elementos assimilados – não perde a planta o seu tipo específico …

Palmeira é sempre palmeira, cedro é sempre cedro – seja qual for o terreno que os nutre, seja qual for a substância assimilada …

O trigo, convivendo com espinhos e cardos – entrelaçando com as deles as delgadas raízes – não deixa de ser trigo genuíno …

Não perde o caráter – não adultera sua natureza …

No alto dos montes, no fundo dos vales, nos ardores do deserto, em fecundo vargedo – sempre firmará cada planta sua forma e seu tipo – ainda que maiores ou menores sejam sua pujança ou beleza …

Infalsificável é a alma vegetal do organismo vivente …

Aprende, meu amigo, a lição que a Natureza te dá!

Aprende a ser fiel a ti mesmo, a defender o que é teu!

Doente ou sadio, rico ou pobre – sê sempre fiel a ti mesmo.

Não permitas que solos ingratos ou ambientes adversos te falsifiquem a alma.

Por mais que ervas daninhas invadam tua vida, por mais que raízes nocivas se cruzem com as tuas – conserva-te indene de suas influências maléficas.

Despreza substâncias díspares, elementos heterogêneos, átomos estranhos – e assimila partículas afins e congeniais ao teu ser.

Para homogeneizar o heterogêneo – é necessário grande poder …

Para vitalizar substâncias inertes – requerem-se energias sem par …

Para harmonizar elementos díspares – é mister poderosa vitalidade …

Para preservar do adultério do ambiente o caráter do Eu – é necessário fidelidade sem falha …

Se não assimilares novos elementos – acabarás em atrofia espiritual.

Se contra ti mesmo prevalecerem maus elementos – cairás vítima de adulteração pessoal.

Sê, pois, meu amigo, um templo aberto para todos os horizontes da vida – em cujo altar arda o fogo sagrado da verdade.

Seja tão firme tua fidelidade ao próprio Eu, que nele possam entrar todos os Tus – sem o adulterar.

Seja tão poderoso o astro do teu ser, que em volta dele possam outras estrelas girar – sem provocar desarmonia sideral.

Seja tão indestrutível o núcleo atômico de tua alma, que todos os elétrons do ambiente o possam circunscrever – sem o dissolver.

E serás homem perfeito …

Publicado por Dorgival Soares

Administrador de empresas, especializado em reestruturação e recuperação de negócios. Minha formação é centrada em finanças, mas atuo com foco nas pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: